quinta-feira , 21 junho 2018
enpt
Home / Reportagens / Cobertura de eventos / Campeão em João Pessoa, Reizon é fã do Death and Taxes
Reizon, de camisa preta, preparando alguma maldade para o incauto oponente

Campeão em João Pessoa, Reizon é fã do Death and Taxes

Dois dias antes de sagrar-se campeão da primeira etapa da Lampions League, circuito Legacy que reúne jogadores do Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, Reizon Rodrigues acompanhou a final do GP Legacy em Las Vegas. “Adivinha pra quem eu torci?”, pergunta o jogador, que adora jogar com Death and Taxes, o deck campeão lá nos EUA. “Não curto decks de combo, adoro jogos com interação no campo de batalha, e isso o Death and Taxes tem de sobra”, justifica Reizon, que eventualmente joga com outros decks fair, “mas sempre retorno, cedo ou tarde, pro Death and Taxes”. A etapa aconteceu no dia 18 de junho, na Mulligan Geek Store, em João Pessoa (PB).

Jogador desde 2005, deu uma parada e retornou em 2010, “graças ao meu grande amigo Ramiro”, lembra. Ele conta que a ideia da Lampions surgiu quando os jogadores nordestinos souberam do sucesso dos circuitos de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. “O Alex Martins começou a perguntar aos jogadores o que achavam da ideia de fazer algo similar por aqui. Daí surge o melhor do Magic, que é a amizade entre os jogadores. É trabalhoso reunir pessoas de três estados, mas fizemos uma grande parceria, disponibilizando caronas para que todos pudessem participar”.

Não apenas Reizon e Alex ficaram empolgados com o resultado da primeira etapa. A animação foi geral. “Veirifiquei o sorriso no rosto de cada jogador ao final do campeonato, diversão garantida”, comemora. A próxima etapa está marcada para o dia 9 de julho, e será realizada na Geek Pit, em Recife, loja que Reizon frequenta regularmente e é só elogios.

De acordo tanto com Reizon, como com Alex, a maior dificuldade dos jogadores é a distância entre as cidades, mas não esquece que o preço do formato e a falta de apoio da Wizards of the Coast é um empecilho para o surgimento de novos jogadores. Para jogar a primeira etapa, o campeão fez algo inédito, que foi atravessar a fronteira de seu estado para jogar Magic. “Foi uma ótima experiência, porque encontrei decks que não costumo enfrentar em Recife e pude trocar experiências com outros jogadores”.

Além de Legacy, o bancário Reizon joga Modern, principalmente, mas, para ele, não há formato favorito. “Meu formato preferido é o Magic! Costumo falar que temos que dar apoio a todos os formatos, porque o legal, no fim das contas, é jogar e se divertir com os amigos”, ensina, ressaltando que Modern é o que mais se joga em seu estado, com campeonatos regulares na Geek Pit.

Quer saber mais sobre o evento e dar uma olhada nas listas do Top 4? É só conferir aqui.

Sobre Paulo de Tarso

Jornalista de formação, vive a (e de) escrever. Joga (mal) Magic desde 1995, e encontra diversão para compensar a falta de talento para o jogo utilizando cartas e decks que não são muito usados por aí. De vez em quando flerta com algum relativo sucesso ao beliscar um top 8, mas não é muito afeito às mesas iniciais. Atualmente joga Legacy e alguns drafts.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *