domingo , agosto 9 2020
Home / Colunas / God Hand / Resumo da Semana no Eternal Magic

Resumo da Semana no Eternal Magic

Essa foi uma semana pródiga em notícias e novidades. Publicamos nosso segundo Deck Tech em vídeo, num trabalho conjunto de Carlos Francischetti e Thiago Duarte, que explicaram o funcionamento do Esper Stoneblade no Legacy (clique aqui para assistir).

E foi com muita alegria que anunciamos a criação de um espaço destinado aos organizadores de eventos aqui no Eternal Magic. Uma agenda desenvolvida especialmente para que todos os jogadores tenham acesso aos torneios mais próximos, bastando acessar o site para saber onde jogar Modern, Legacy, ou mesmo aquele Commander for fun. Você pode acessar o serviço aqui.

Ao longo da semana, além dos torneios que acompanhamos Brasil afora tivemos Hall of Famer pedindo banimento de carta, assalto a carga com material do pré-relesse de Hora da Devastação, matéria com designer da Wizards e os spoilers da nova edição que prometem invadir o Modern e Commander, além de fazerem uma visitinha ao Legacy e Vintage.

Gavin Verhey, designer da WoTC. Foto: Fausto de Souza

Verhey falou com exclusividade ao Eternal Magic durante o GP Las Vegas. O criador do Modern explicou o papel dos desenvolvedores no jogo, disse que o Legacy ficou excelente após o banimento do tampo e comentou que o sucesso do Magic reside em sua versatilidade: “São mais de 100 jogos em um só! Se você quer jogar o ‘flavor game’, ler as histórias, inteirar-se dos personagens, você pode. Quer ser competitivo, disputar campeonatos? Pode. Jogar na mesa da cozinha? Ok. Ainda tem drafts, selados, Standard… está tudo à disposição”. <<Clique aqui e leia a reportagem>>

Louis Scott-Vargas, na ChannelFireBall, pediu abertamente o banimento do Death Shadow, deck que vem se destacando como o melhor no formato Modern. Segundo ele, com a impressão de Claim // Fame em Hora da Devastação o deck, que fez quase metade do Top16 do GP Vegas, ficaria fora de controle. Veja aqui matéria de Paulo de Tarso a respeito.

Em breve, no booster mais perto de você

Se de um lado o debate foi o banimento de uma carta, de outro foi o abandono da segurança. Uma carga da Coqui Hobby Brasil foi roubada, mas a empresa agiu rápido e garantiu a reposição a tempo de os lojistas brasileiros realizarem os torneios de pré-estreia, mantidos para o fim de semana do dia 8 de julho.

Entre as boas notícias tivemos a realização da primeira etapa da Lampions League, torneio Legacy que reúne jogadores do Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco (a próxima etapa já está agendada para o dia 9 de julho, clique aqui e confira.

O torneio na região nordeste sinaliza para o ressurgimento dos formatos eternos na região, onde os jogadores precisam superar grandes distâncias para se encontrarem. Caso mantenha-se firme nos próximos meses poderemos ter uma forte presença dos amigos nordestinos no Open São Lourenço e no Nacional Legacy.

Open São Lourenço e Nacional Legacy – Aliás, o Open Legacy São Lourenço começou a tomar forma. Com as inscrições abertas aqui no Eternal Magic, jogadores já confirmaram presença no evento que distribuirá 4 mil reais em premiação + bye 3 para o Nacional Legacy + brindes para os participantes. Para fazer sua inscrição com desconto clique aqui.

Nessa semana, o destaque dos nossos colunistas foi para o Nacional Legacy, com Erick Santos iniciando a contagem regressiva para o evento (leia aqui), e a segunda parte dos arquétipos do Commander, no Command Beacon, coluna assinada por Mateus Nogueira.

Além de Claim // Fame, outras cartas que chamaram a atenção do pessoal que curte os formatos eternos foi Solemnity, Tragic Lesson e Mirage Mirror. A primeira, inclusive, já está sendo cotada para entrar no Enchantress devido à sua interação com Elephant Grass. Sua aplicabilidade junto ao Dark Depths também foi cogitada, apesar de ser mais lenta que as atuais formas de descongelar Marit Lage.

Tragic Lesson pode ser uma boa ferramenta de card advantage no Pauper, ganhando mais valor se retornar para a mão lands que fazem efeito ao entrarem no campo de batalha. No Vintage pode ser uma opção de cantrip para os decks de controle (salvando uma land da destruição) ou mesmo para os combos (parece bastante forte retornar uma Academia Tolariana e gerar o dobro de mana).

Por fim, Mirage Mirror, forte candidata para o Commander, em razão de suas múltiplas possibilidades e baixíssimo custo para copiar qualquer permanente exceto planeswalker.

Fiquem ligados: na próxima semana teremos mais conteúdo exclusivo produzido em Las Vegas, como uma entrevista incrível com Rob Alexander, artista que fez diversas fetch e shock lands, além das icônicas Underground Sea, Taiga e Badlands. Você verá também a cobertura dos torneios mais importantes do país, mais uma edição da coluna Paupiteio analisando as principais adições de Hora de Devastação para o Pauper e muito mais!

Rob Alexander eterniza sua arte num belíssimo playmat 🙂 Foto: Fausto de Souza

 

About Fausto de Souza

Fausto de Souza é pseudônimo do jornalista Marcelo Salles, que joga e coleciona desde 1994. Viciado nas cartinhas e em escrever, tem feito grandes amigos em toda a comunidade e é muito grato por isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *