sábado , 16 dezembro 2017
enpt
Home / Colunas / Paupiteio / As principais remoções globais do pauper

As principais remoções globais do pauper

Característica marcante do preto e do vermelho, todas as cores possuem alguma forma de remoção global. São essas cartas que nos permitem dar reviravoltas incríveis em cima de baralhos como o Stompy, que está em alta desde o lançamento de Burning-Tree Emissary. O efeito Wrath of God está além das cartas comuns, e sempre estará, mas podemos encontrar muitas cartas com efeito semelhante e que, dependendo da situação, são até melhores.
Vamos analisar cor a cor, carta a carta, para ver quais as principais opções.

Vermelho

Blazing Volley – Recentemente lançada, tem aparecido em sideboards de decks vermelhos com baixa curva de mana. Em minha análise sobre o lançamento de Amonkhet eu a classifiquei como um dos melhores lançamentos e a previsão não poderia estar mais certa.

Electrickery – De longe o melhor Mass Removal vermelho. Possui a versatilidade de castar por 1 mana ou 2, é instantânea, não tem drawback e mata criaturas independentemente de shroud ou hexproof. Em quase todas as situações é melhor do que muitos do que vou listar em seguida. Vou destacar, nelas, apenas seus diferenciais.

Rain of Embers – Causa dano em jogadores. Afeta suas próprias criaturas.

Yamabushi’s Storm – Remove as criaturas destruídas do jogo. É uma habilidade relevante principalmente contra o Young Wolf e Sacred Cat. Infelizmente também afeta suas criaturas.

Boiling Earth – Caso tenha muitas manas sobrando coloca um elemental forte no campo.

Scouring Sands – Após a remoção, scry 1.

Barrage of Boulders – Pode retirar a ameaça de bloqueadores mais resistentes.

Swirling Sandstorm – Está em alta desde a ascensão do UR delver. Embora seja de custo elevado e dependente de cemitério, pode retirar até Gurmag AnglerStriped Riverwinder do campo sem afetar suas fadas.

Rolling Thunder – O céu é o limite para essa carta no Tron. Limpa a mesa de forma devastadora e de quebra finaliza o oponente.

Bloodfire Dwarf – Já teve uso por ser mais rápido do que o Martyr of Ashes e não depender de cartas vermelhas na mão.

Martyr of Ashes – Muito mais presente do que o Bloodfire Dwarf, consegue tirar criaturas bem mais resistentes do campo.

Krark-Clan Shaman – É perfeito para o Affinity. Seus bichos grandes permitem limpar as criaturas do oponente e manter as próprias no campo.

Preto

Nausea / Shrivel – Essas cartas clássicas fazem muito bem o que precisa ser feito por 2 manas. É bem comum vê-las em sideboards de baralhos pretos. O efeito de -1/-1 dessa e de outras cartas é capaz de matar criaturas com proteção contra o preto, como o Obsidian Acolyte.

Festergloom – Por uma mana a mais, afeta apenas as não pretas.

Cower in Fear – Quase sempre melhor do que o Festergloom, afeta apenas as do oponente e é instantâneo. Seu único problema é depender de 2 manas pretas.

Echoing Decay – Normalmente uma remoção de 1 para 1, algumas vezes consegue varrer o campo. É excelente em particular contra o Kuldotha Boros por combater bem os Battle ScreechKuldotha Rebirth. Não se esqueça que os tokens genéricos possuem o nome de seu tipo, por isso pode-se varrer, por exemplo tokens do Dragon Fodder e do Mogg War Marshal com uma só carta.

Wail of the Nim – Possui uma versatilidade interessante, mas como causa dano às suas próprias criaturas não costuma ver jogo.

Rancid Earth – Geralmente as destruições de terrenos aparecem em sideboards contra os decks Tron. Nessas partidas o efeito de 1 de dano global não tem nenhuma relevância, por isso o Choking Sands costuma ser mais utilizado. É particularmente forte em decks focados em Land Destruction.

Evincar’s Justice – Uma das remoções globais mais fortes do formato. É o centro de muitos decks control por ser uma remoção “infinita”. Como também causa dano nos jogadores, é usado inclusive como kill condition em decks mais hardcores.

Psychotic Haze – Pode ser usado em decks que abusam de descartes próprios.

Festercreep – Possui um custo muito elevado para seu efeito.

Crypt Rats – Essa sim é uma das cartas mais fortes de todo o pauper. Sua principal tech é causar várias vezes 1 de dano na pilha, assim consegue destruir criaturas com undying, persist e efeitos semelhantes. É sempre um dos principais alvos em decks que possuem Unearth. Outros truques mais vulneráveis incluem encantar com Vampiric Link para ganhar muita vida ou encantar com Mask of Law and Grace para protegê-lo de si mesmo.

Gangrenous Zombies – Mais lento e menos e eficiente do que o Crypt Rats.

Pestilence – Outra dos mais fortes recursos de controle. Ao lado de criaturas resistentes como Gurmag Angler, Thorn of the Black Rose e Gray Merchant of Asphodel consegue se manter muito tempo no campo. Sua habilidade de morrer desencadeia no início do final do turno. Use isso ao seu favor para limpar criaturas nessa fase e se manter mais um turno no campo. Existe um baralho BW focado na Pestilence.

Verde

Sandstorm – Muito bom contra Stompy ou contra o elfos.

Choking Vines – É uma carta bem estranha que serve como remoção. Possui muitas particularidades. Pode ser usado em criaturas já bloqueadas para dar dano, é efetiva contra criaturas imbloqueáveis, não é afetada pelo Flaring Pain e é inútil contra atropelar.

Take Down – Ótimo hate contra o monoblue Delver, pode matar todas as fadas, o Delver of Secrets ou o Spire Golem.

Squall – Consegue matar fadas e Delver of Secrets, tudo junto. É melhor nessa fase do UR delver, que não utiliza o Spire Golem.

Claws of Wirewood – Como foi lançada como comum apenas no MOL, muitos não sabem que é válida. De qualquer forma não é muito forte, pois 3 de dano não costuma matar mais criaturas voadoras do que 2.

Scattershot Archer – Uma das principais criaturas contra os decks azuis, é presença certa em quase todos os sideboards verdes. Também é bom contra decks brancos, pois retira Squadron Hawk, tokens do Battle ScreechWar Falcon.

Taunting Elf / Shinen of Life’s Roar – Algumas vezes aparecem no Stompy. Além de distrair as criaturas do oponente, quando são fortalecidos com Groundswell ou semelhantes conseguem varrer todo o campo adversário.

Azul

Echoing Truth – É uma boa carta por ter muita versatilidade. É basicamente uma remoção contra decks que possuem muitos tokens.

Fade Away – Já foi visto em sideboards de decks invictos no MOL. É uma carta que pode ter um resultado devastador ou não conseguir fazer nada. Eu a uso em meu deck de destruição de terrenos que vou trazer aqui futuramente.

Branco

Holy Light – Melhor e única remoção global branca. Nem por isso ela é fraca. O custo de 3 manas é justo para seu impacto, principalmente por ser mágica instantânea. É um efeito tão incomum na cor que por vezes é vista no sideboard do Death and Taxes Legacy.

Conclusão

Espero que esse artigo ajude quem está procurando respostas a baralhos agressivos, em especial na hora de desenhar o sideboard. Meu objetivo é reunir todas as cartas relevantes possíveis. Caso se lembre de outra que não foi citada, favor enviar nos comentários que incluirei.

Aproveito para lembrá-los de que no Grand Prix São Paulo terá o paralelo Sunday Power Pauper com a mesma premiação do Sunday Power Standard. É a primeira vez que teremos esse evento em GPs no Brasil, então é uma grande prova de respeito da Wizards aos jogadores brasileiros de pauper. Quem comparecer com certeza terá um evento muito bacana para competir por uma ótima premiação e irá ajudar a consolidar o formato no field brasileiro.

Sobre Diego Nunes

Diego foi apresentado ao magic e joga desde 2001. No início achava Vizzerdrix a melhor carta do mundo, mas com o tempo foi tomando jeito. Atualmente jogador de Legacy e Pauper, adora as diferentes estratégias que o jogo permite e está sempre disposto a criar e jogar com listas tortas.

2 Comentários

  1. Puxa gostei muito da coluna. Continua assim. Me fez repensar o side do affinity.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *