quarta-feira , 23 agosto 2017
pten
Home / Colunas / Dano na Pilha / Chamem o Juiz! – Parte 2

Chamem o Juiz! – Parte 2

Olá! Este é o segundo artigo da série focada em esclarecer e tirar dúvidas de certas cartas e suas interações. O primeiro artigo que trata a respeito de Humility você pode ler aqui. Antes de entrarmos no assunto dessa semana, vamos à resposta do desafio proposto!

Nissa, Steward of Elements transforma Urborg, Tomb of Yawgmoth em uma criatura com Humility na mesa.
A habilidade de Urborg, Tomb of Yawgmoth é aplicada na camada 4 (efeito de mudanças de tipo). Humility remove habilidades na camada 6 e define poder/resistência na camada 7b. Precisamos aplicar todos os efeitos na ordem das camadas:
  • Na camada 4 todos os terrenos viram pântanos também e ganham a habilidade de virar para adicionar mana preta.
  • Na camada 6 todas as criaturas perdem suas habilidades. Aqui Urborg, Tomb of Yawgmoth perde Voar e Ímpeto, perde virar para adicionar mana preta e perde a habilidade de transformar todos os terrenos em pântanos.
Como a habilidade de transformar em pântanos já foi aplicada antes de ser removida, o seu efeito continua. Dessa forma todos os terrenos com exceção de Urborg, Tomb of Yawgmoth têm a habilidade de virar para adicionar mana preta. Urborg, Tomb of Yawgmoth ainda é um pântano, 5/5 sem habilidade de adicionar mana.
E aí, acertou a resposta do desafio? Tomara que sim 🙂

Capítulo 2:

Essa semana vamos discutir a respeito de Blood Moon!

Nonbasic lands are Mountains.

E o que isso quer dizer exatamente?

  • Blood Moon vai remover todos os subtipos de terrenos não-básicos na camada 4 e trocar estes por Montanha.
  • Na camada 4, quando um terreno se torna Montanha, ele perde todas as habilidades. Isso faz com que as habilidades das camadas 5 e 6 também não se apliquem.
  • Qualquer efeito de substituição, tal como “entra no campo de batalha virado”, ainda se aplica, já que acontece antes de chegar à mesa.
  • Habilidades desencadeadas, como “sair do campo de batalha”, não acontecem. O jogo confere a origem da habilidade desencadeada, e Montanhas não fazem nada quando saem de jogo.
Acho que basicamente é isso… agora vamos aplicar tudo isso.

Terrenos Não Básicos

Blood Moon transforma os terrenos em Montanha, mas não altera o supertipo. Ainda são terrenos não-básicos, dessa forma a dríade tem travessia e o preço do progresso ainda precisa ser pago.

Terrenos Lendários

Blood Moon torna Pendelhaven em Terreno Lendário – Montanha. Se jogar The Tabernacle At Pendrell Vale, ambas as cartas serão montanhas lendárias, mas com nomes diferentes. A regra de lenda se aplica normalmente, independente de Blood Moon.

Alvo em terrenos não básicos

Neste exemplo é juntar a explicação do exemplo um e dois. Você ainda pode dar alvo em uma Montanha não básica, como Underground Sea, e buscar pelas demais Underground Sea no baralho do seu oponente.

Terrenos Nevados

Tanto Scrying Sheets como Mouth of Ronom perdem suas habilidades ao se tornarem Montanhas, mas não o supertipo “Nevado”. Você vai ter um Terreno Nevado – Montanha, logo Skred funciona normalmente.

Terrenos Artefatos

Igual aos terrenos nevados, os terrenos artefatos mantêm o supertipo “Artefato”.

Terrenos que entram virados

Habilidades que acontecem antes de entrar no campo de batalha não são afetadas pela Blood Moon. Terrenos que reciclam ou man-lands entram virados.

Refúgio (Hideaway)

Você ainda vai exilar uma carta (mas sem conseguir usá-la) com Blood Moon na mesa.

Shocklands

Novamente como os terrenos só perdem as habilidades ao entrar no campo de batalha, você ainda tem a opção de pagar 2 pontos de vida para as shocklands entrarem em pé e gerar e gerar mana vermelha.

Terrenos que entram com alguma coisa

Gemstone Mine entra com os marcadores. Você só pode gerar mana vermelha com ela e não retira marcador para isso.

Vesuva tem um efeito de substituição ao entrar no campo de batalha. Isso quer dizer que você escolhe o que copiar com ele antes de entrar, então Blood Moon não afeta isso. Se você escolher um terreno não-básico, Vesuva vai ser uma Montanha até que Blood Moon saia do campo de batalha.

Você ainda precisa escolher algum tipo de criatura. Caso Blood Moon saia da mesa, é o tipo escolhido que estará valendo.

Habilidades Desencadeadas

Blood Moon retira todas as habilidades na camada 4. Então Izzet Boilerworks não devolve terreno para mão. Flagstones of Trokair não busca planície quando morre porque montanhas não fazem isso.

Outros casos

Dryad Arbor se torna Terreno Criatura — Montanha Dríade 1/1 com habilidade de virar para adicionar mana vermelha. Com o conceito de identidade de cor, ela ainda é uma criatura verde (relevante quanto a proteção ou cartas como Natural Order).

Como Blood Moon só altera terrenos no campo de batalha, fica a seu critério buscar uma Floresta básica ou qualquer tipo de dual contendo Floresta.

Esse é considerada uma pergunta clássica sobre dependências no sistema de camadas em provas de juízes. Resumidamente, se A altera ou remove o que B faz, então B é dependente de A e é aplicado por último. Aplicando o efeito de Urborg, Tomb of Yawgmoth primeiro, não altera nada o efeito de Blood Moon. Mas se aplicar o efeito de Blood Moon primeiro, Urborg, Tomb of Yawgmoth é alterada. Então, o terreno é dependente do encantamento. Logo, Urborg, Tomb of Yawgmoth torna-se uma montanha sem habilidades, independente da ordem que entrar no campo de batalha.

Mais um caso de dependência no sistema de camadas. Com Glaciers e Blood Moon no campo de batalha, todos os terrenos não-básicos serão Planícies.

Undiscovered Paradise cria um efeito contínuo quando sua habilidade mana resolve. Isso altera a regra do jogo da sua próxima manutenção. Uma vez que este efeito é aplicado, remover a habilidade de Undiscovered Paradise (como Blood Moon entrando no campo de batalha) não vai alterá-lo.

Selo Temporal

Aqui ficam as cartas que atuam na camada 4 sem dependência entre elas. Desta forma, o efeito que vale é o último a entrar no campo de batalha. Se Prismatic Omen entrou por último, seus terrenos não-básicos são de todos os tipos. Se Blood Moon é mais recente no campo de batalha, os terrenos não-básicos são apenas Montanhas.

Concluindo

Acho que, se não cobri todas interações com Blood Moon, a grande maioria está aqui. Lembrou de mais alguma que faltou? Não deixe de comentar. Fiquem à vontade para escrever sobre qualquer dúvida ou sugestão para os próximos artigos da série. Uma ótima semana a todos! 🙂

Fora do assunto

Eu gostaria de aproveitar este espaço e compartilhar com o amigo leitor um discurso de Rich Hagen que me emocionou ao assistir o replay do Pro Tour Hour of Devastation. Ele entrou sozinho na transmissão, logo após a partida da semifinal terminar. Nela, o honconguês Yam Wing Chun errou quando comprou a carta que lhe garantia a vitória.

Para aqueles que não são fluentes em inglês, segue a tradução:

Magic é o melhor jogo do mundo
Magic não é somente um jogo de cartas, Magic é um jogo de pessoas.
E algumas vezes as cartas ficam no caminho das pessoas, algumas vezes as pessoas ficam no caminho das cartas.
Algumas vezes as pessoas sentadas em casa pensam: eu posso fazer melhor que isso, eu posso ser campeão de um Pro Tour. Por que eles ganham 50 mil ao virar uma carta?
Mas em dias como esse você entende o que vale para alguém que vê quase a vida inteira como um flash pensando: Sim, eu posso vencer quem já tem 12 Top8s! Sim eu posso vencer esse Hall of Famer! Sim eu posso estar na final de um Pro Tour! E alguns momentos depois, não… eu não posso.
Então, quando você assistir, lembre-se de que estas pessoas não jogam apenas por amor ao jogo, mas pelo seu e o meu amor ao jogo também!
Nós acabamos de testemunhar algo extraordinário, algo excepcional, algo de partir o coração…
E isso, entre outras muitas razões, faz Magic ser o melhor jogo do mundo.

O pessoal da produção da Wizards já tinha uma abertura completamente diferente planejada quando Rich avisou que tinha algo a dizer. Dado o improviso do discurso, é indiscutível a sinceridade das palavras. Quero aqui parabenizar o talento e a sensibilidade de Rich Hagen.

Sobre Morelli

Morelli é um entusiasta do Magic há 15 anos. Voltou a jogar competitivo em 2012. Jogando de Standart a Legacy passando por Duel Commander, conquistou top 32 em GP e atualmente busca o Pro Tour.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *