quinta-feira , fevereiro 20 2020
Home / Reportagens / Companhia de cavaleiros e batedores ganha GP São Paulo

Companhia de cavaleiros e batedores ganha GP São Paulo

João Lelis e seus Knight of Reliquary e Tireless Tracker, que sempre compareciam ao jogo devido às Collected Company, venceram a montanhas que caíam do céu no Valakut de Vitor Grassato, seu oponente na final do GP São Paulo. “Esse é um match bastante perigoso, é difícil de jogar contra, porque chega num ponto em que é inevitável que a todo o turno uma montanha vire um Lightning Bolt”, comentou Lelis, depois de garantir o troféu. Depois de passar em terceiro lugar para o Top 8, com 38 pontos, o campeão aproveitou-se da regularidade do seu Bant para chegar ao título.

E Lelis jogou confortável com o deck, pois a combinação é a sua preferida. “Sempre gostei de jogar manadorks no início e acelerar criaturas, baixando bichos fortes antes da hora… e tem o Relicário, que é uma criatura sem igual. Ele é forte demais, e, como eu também gosto de jogar com ‘toolbox’, com os terrenos que ele busca fica bom demais”, revelou. O fiel companheiro do Relicário, o Tracker, forma com o cavaleiro uma dupla quase imbatível quando estão ao mesmo tempo na mesa.

Ao montar a lista que batizou de “Bant do Amor”, João Lelis levou em consideração os atalhos que acredita serem necessários para vencer um torneio de um formato eterno de grande porte. “A pool de cartas é muito grande. Não dá pra ‘jogar justo’. Tem que ter um plano, tem que usar cartas que sejam atalhos para a vitória. Por exemplo, baixar cavaleiro no turno dois e vencer no turno três”. Ele explica que os decks mais fortes sempre usam de tal expediente. “O Death’s Shadow nada mais é do que um deck que joga em torno de uma criatura que pode ganhar o jogo rapidamente, ‘roubando’, por assim dizer”.

E foi assim, com um deck que o campeão descreveu como não tendo nenhum autowin, mas também nenhum autoloss, que Lelis terminou o fim de semana como campeão do maior torneio de Modern que já aconteceu no Brasil.

Edição: Paulo de Tarso

About Fausto de Souza

Fausto de Souza é pseudônimo do jornalista Marcelo Salles, que joga e coleciona desde 1994. Viciado nas cartinhas e em escrever, tem feito grandes amigos em toda a comunidade e é muito grato por isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *