sábado , 16 dezembro 2017
enpt
Home / Colunas / Modern Semanal / A vitória dos Humanos

A vitória dos Humanos

Olá e bem-vindos a mais uma edição do Modern Semanal! Desta vez vamos aproveitar o bom resultado de um deck que poderia facilmente ter figurado nesta coluna, no recente 7º Mhysteria Modern. O poderoso 4 Color Humans, pilotado por Joaquim Damasceno. Bom report e nos vemos na semana que vem com a próxima novidade!

***

Esse deck surgiu buscando desbancar os decks mais presentes no formato. Tem matchs muito boas contra Grixis Shadow, principalmente, e bem disputadas contra Eldrazi Tron, Storm e RG Valakut. Suas qualidades estão em colocar pressão com criaturas de baixo custo que interagem entre si ficando fora de controle e ao mesmo tempo ter pequenas vantagens no board com cards como Reflector Mage e três cópias de cada uma das duas Thalias.

Apesar de ser um deck de 4 cores, sua base de mana é bem sólida, pois a base do deck é GW. O azul e preto servem apenas para cartas pontuais no maindeck e de side. Caverna ajuda muito a acertar a curva de mana. Existem muitos humanos que customizam o deck de acordo com o field. Eu optei por uma build mais agressiva no início do jogo com Mirran Crusader no main deck e dois Mayor of Avabruck, sem Sin Collector. Já late game o deck perde um pouco o gás. Collected Company fazendo criaturas no meio do combate e Gavony Township ajudam a fechar os jogos. Como todo deck de Thalia e deCollected Company, ele precisa usar poucas mágicas que não sejam de criatura. A lista que utilizei pra vencer o sétimo Mhysteria Modern foi a seguinte:

4 Color Humans por Joaquim Damasceno (Campeão 7º Mhysteria Modern)

4 Windswept Heath 4 Cavern of Souls 2 Mana Confluence 1 Plains 1 Forest 2 Temple Garden 1 Horizon Canopy 1 Hallowed Fountain 1 Overgrown Tomb 2 Gavony Township 2 Razoverge Thicket

4 Avacyn’s Pilgrim 4 Noble Hierarch 4 Reflector Mage 2 Mayor of Avabruck 4 Champion of the Parish 4 Thalia’s Lieutenant 3 Thalia, Guardian of Thraben 3 Thalia, Heretic Cathar 1 Anafenza, the Foremost 2 Mirran Crusader 4 Path to Exile 4 Collected Company

Sideboard
2 Meddling mage 2 Rest in Peace 2 Stony Silence 1 Orzhov Pontiff 3 Sin Collector 2 Kambal, Consul of Allocation 1 Reclamation Sage 1 Mirran Crusader 1 Kataki War’s Wage

 

Outros cards que não estão na minha lista, mas que podem entrar no deck são mais fetchlands e Knight of the Reliquary, o que aumenta um pouco o power level do deck em troca da perda de velocidade. Abzan Falconer, que dá evasão para todos as criaturas com marcadores. Xathid Necromancer é bom contra decks de muitos removals, principalmente decks que usam Veredito Supremo.

Report do sétimo Mhysteria Modern- 37 jogadores

Ganhei no dado todas as seis rodadas! Escolhi começar em todas as partidas, que com esse deck faz bastante diferença.
1ª rodada- Hugo de Rg Scapeshift 2-0
Logo na primeira rodada enfrento o Hugo, que também é um dos organizadores do torneio.
G1-Não sabia do que meu amigo Hugo estava jogando, mas sabia que uma mão com 2 noble, 1 path e 4 lands não ganhariam de nada. Mulliguei pra 6, pra uma mão bem lenta, com a thalia nova, reflector mage, 2 lands e 2 company. Scry land que deixei no topo. Ele abre suspendendo Spell de ramp e eu compro e faço Champion of the parish, depois a Thalia Heretic Cathar que logo toma um bolt. Ele faz valakut virado e deixa o Champion vivo. Eu ataco pra dois de dano e antes do dano ele da um bolt no meu Champion, eu respondo de company e ponho mais 2 humanos na mesa, se não me engano uma Thalia Guardian of Thraben e um Thalia’s Liutenent. No turno seguinte ele não faz nada de relevante e dou outro company e coloco marcador em geral e bato pra letal.
G2- ele mulliga pra 5 eu baixo dois Sin collector e tiro pacto verde e um ramp spell. Vendo que ele não tinha nada de relevante ponho minha mão toda na mesa. Ele precisaria comprar um land pra me dar letal com scapeshift, mas não compra e na volta eu bato exatamente a vida que ele tinha.

2ª rodada – Paulo Monowhite de hatebears 2-1
G1- Faço turno 1 champion of the parish, turno 2 thalia, turno 3 um mana dork e thalias liutenent. Turno 4 eu baixei mais dois bichos e bati muito. Ele só estoura uma clue e recolhe. Vim muito rápido.
G2- Praticamente mesma coisa do g1, só que quando ia bater pra letal ele compra um dusk // down que me deixa so com uma avacyn pilgrim com um marcador na mesa. Eventualmente ele acha um restoration angel que flipa o blade splicer e eu concedo. Nesse jogo eu dou um Reclamation sage no token do blade splicer. Na minha cabeça ele era humano. Não é!
G3- ele muliga pra 5, abri de mana dork, thalia custo 3 no turno 2. Depois vou colocando pressão e baixo a thalia, guardian of thraben pra não tomar dusk// down no turno 4 eventualmente. Eu mantenho algumas cartas na mão pra não sofrer pro sweeper. Ele não tinha e só concede.

3ª rodada- Iago de kikki chord 1-2
G1- Vim com uma mão com poucas criaturas, tomo bolt e path nas criaturas mais fortes e eventualmente sou combado com kikki+anjo
G2- Mana dork na 1, thalia, heretic Cathar na 2. Coloco muita pressão rápido e ele não consegue estabilizar o jogo a tempo. Todos os lands e criaturas entrando virados atrasam muito o jogo dele.
G3-compro muitas cartas de side que não colocam tanta pressão. Não consigo passar por duas wall of omens+ restoration angel. Cai uma Nahiri na mesa do meu oponente que termina de dominar o jogo.

4ª rodada- Pedro de Gw company 2-1
G1- neste jogo eu pensei que meu oponente estava de bant Knight fall e joguei meio que tentando contornar spell queller e o combo do relicário. Fiquei muito defensivo e dois relicários fecharam o jogo pra ele.
G2- não me lembro muito bem desse jogo. Só sei que ganhei.
G3- Jogo bem disputado, ganhei nos 5 turnos dando company pra dois thalias liutenent na passagem, tirando 3 criaturas com orzhov pontiff e ainda dando um path to exile.

5ª rodada- Humberto de Grixis Death’s Shadow 2-0
G1- provavelmente a melhor match do meu deck, vi dork + mirran na mão inicial e keepei. Fiz mirran na 2 que tomou bolt. Ele faz Tasigur depois de millar duas cartas com scour no turno 2. Volto de reflector mage. Thalia,Heretic Cathar e outro reflector mage fecham o jogo muito rápido.
G2- Só eu joguei, fiz as duas Thalias e ele com 2 lands não básicas mal conseguiu castar spell no jogo.

6ª rodada- Gustavo Pacheco de Grixis Death’s Shadow 2-0
Na última rodada sou emparceirado com meu amigo Gustavo, que era o único 5-0 do torneio e que já tinha estado duas vezes a uma vitória de ser campeão em outras edições do Mhysteria e deixou escapar na última rodada. Vi que meu oponente match era o mais alto do torneio, portanto, se eu vencesse ficaria em primeiro.
G1-No primeiro game ele fica com 2 de vida e faz 2 death’s shadow e tasigur. Eu so com 1 nobre 2/3 e um Champion of the parish 6/6. Só ganharia se comprasse um path to exile ou reflector mage. Comprei path e fui pro abraço.
G2- fiz thalia, Heretic Cathar turno 2. Tomei descarte no company e não tinha nada de relevante na mão. Compro reflector mage e mirran crusader que alopram ele devolvendo Tasigur pra mão e batendo imbloqueável.

A conclusão que chego sobre a minha lista é que ela é bem sólida no field do Rio de Janeiro. Se fosse mudar algo seria talvez mais um mirran crusader main ou um abzan falconer, pois nos jogos contra os decks de chord e/ou company eu sinto que falta evasão pra minhas criaturas.

Sobre Raphael Prais

Jogador de Magic em Todos os Formatos, Amante do Modern e do Legacy, Pai dos Tokens de Elemental Vermelho 1/1, Protetor das Jerebas.

2 Comentários

  1. Show de bola o report!
    Gostei do deck!

  2. Paul Rodrigues da Silva

    Gostaria que postassem um artigo sobre UW Control no Modern, curto muito o arquétipo! Também é um assunto bem atual o impacto de Opt no Modern e a comparação com os outros (serum visions, sleight of hand…).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *