sábado , 16 dezembro 2017
enpt
Home / Colunas / God Hand / Anti-Magic Aura

Anti-Magic Aura

Prezados amigos, após uma sequencia de boas notícias, infelizmente, dessa vez, aconteceu algo muito ruim. Tão ruim que atinge todos nós e, por isso, decidi compartilhar com vocês. Um colega escreveu um report sobre um torneio que ele havia vencido e foi postá-lo num determinado site. Porém, o sistema daquele site avisou que o texto não poderia ser publicado porque ele continha “palavras proibidas” (temos o print).

As “palavras proibidas”, no caso, eram o endereço do nosso site: www.eternalmagic.com.br. Isso mesmo, nosso recém-criado website jornalístico sobre Magic the Gathering, que tem apenas 4 meses de vida.

Importante relembrar que nesse pouco tempo logramos feitos que outros sites, que estão há anos por aí, jamais alcançaram, como por exemplo a realização de entrevistas com grandes nomes do Magic, como Dan Frazier, Mark Poole, Reid Duke, Thiago Saporito, Rob Alexander, Patrick Chapin, Mark Tedin, entre outros.

Nesse período também realizamos coberturas de fôlego, como o GP Las Vegas, e divulgamos ao máximo os torneios espalhados Brasil afora, porque entendemos que os jogadores brasileiros são muito valiosos e precisam ter mais visibilidade. Tudo isso feito com qualidade jornalística profissional, um de nossos diferenciais.

Pode ser uma política desse site, de proibir links? Talvez. Pode ser algo direcionado ao universo do MTG? Pode também, mas por qual razão? O fato é que fomos surpreendidos com essa informação. Fomos colocados na lista de nomes proibidos de um outro site, o avesso do avesso do avesso daquilo que defendemos: dar visibilidade às iniciativas sobre esse jogo de cartas que tanto nos encanta!

Index Librorum Prohibitorum — Até que fizemos um esforço, mas foi difícil evitar a comparação com o Índex da Igreja Católica. Isso mesmo, aquela lista de títulos proibidos, na época do obscurantismo, que a Igreja usava para censurar o conhecimento de seus fiéis, intimidando a sua busca de verdades e espalhando o medo de heresias e desvios doutrinários.

Cruz credo, esse tempo já passou! Certo? A primeira edição do Índex, oficializada em 1559 pelo Papa Paulo 4º, tinha 550 obras censuradas. A 32ª e última edição, de 1948, tinha 4 mil títulos. Coisa antiga né? Mas parece que no mundo do Magic brasileiro tem gente, em pleno século 21, com a cabeça na Idade Média.

Para o Eternal Magic, jogadores de Magic não são rebanhos, e sim cidadãos livres e conscientes; as lojas não são falsos templos de onde os vendilhões foram expulsos, e sim espaços de encontro, de confraternização entre amigos e disputas marcadas pelo fair play.

Infelizmente, meus amigos, estamos sendo boicotados por este site. A troco de quê eu não sei, realmente. Até porque sempre nos referimos a eles com o devido respeito e jamais impedimos a publicação de seu nome em nossas páginas, assim como não faremos isso com nenhuma pessoa ou instituição. Aqui, os critérios para a publicação ou não de notícias obedecem às normas jornalísticas.

Não faremos de outro modo porque, em primeiro lugar, agir assim seria antiético, e não é desta forma que trabalhamos. Em segundo lugar porque seria elevá-los a uma categoria que simplesmente eles não possuem.

Vale lembrar que o Index Librorum Prohibitorum foi uma lista de publicações proibidas pela Santa Sé consideradas heréticas e de várias linhas de pensamentos divergentes.

Thomas Hobbes, Alexandre Dumas, Gustave Flaubert, René Descartes e Victor Hugo foram alguns dos nomes considerados malditos pela Igreja medieval. Como todos sabem, felizmente a humanidade evoluiu em grande parte graças à ampla divulgação do conhecimento desses autores, hoje estudados nas melhores universidades do mundo.

Em tempo: Em 1966, o documento foi extinto por Paulo 6º. Sempre há tempo para evoluir, pessoal!

Um grande abraço do
Fausto

Sobre Fausto de Souza

Fausto de Souza, jogador e colecionador desde 1994, é pseudônimo do jornalista Marcelo Salles. Formado pela Universidade Federal Fluminense, tem 15 anos de experiência profissional em jornais, revistas e assessoria de imprensa, incluindo Jornal do Brasil e revista Caros Amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *