quarta-feira , 17 janeiro 2018
enpt
Home / Colunas / Modern Semanal / Azul é a cor mais can’t

Azul é a cor mais can’t

Olá e bem-vindos a mais um Modern Semanal!  Hoje eu trago um deck que muito me agrada, já shieldei algumas vezes e o prazer de encaixar um Reflector Mage bounceando um bicho gordo e bloqueando um pequeno impede que essa lista deixe meu radar. Chega de spoiler e vamos à lista!

UW Vial por Mandark (60)
Aether Vial
Smuggler’s Copter
Eldrazi Displacer
Flickerwisp
Leonin Arbiter
Reflector Mage
Restoration Angel
Spell Queller
Thalia, Guardian of Thraben
Thraben Inspector
Weathered Wayfarer
Path to Exile
Adarkar Wastes
Eiganjo Castle
Flooded Strand
Ghost Quarter
Hallowed Fountain
Island
Moorland Haunt
Plains
Sea Gate Wreckage
Seachrome Coast
Tectonic Edge

É tanta tecnologia que nem sei por onde começar. Direto de um Standard pouco saudável vemos o Smuggler’s Copter, uma carta que se provou forte demais pro formato mas quase não apareceu no Modern, junto com o Thraben Inspector fazem um ótimo encadeamento de turnos 1-2, especialmente se um Aether Vial chegar nessa conta! Vial é uma carta crucial nesse tipo de deck e um bom norte para decidir seus mulligans, se a mão não tem Vial ela precisa ser muito boa e curvada para compensar. Vale citar também o Weathered Wayfarer e a Sea Gate Wreckage para completar os grandes geradores de card advantage do deck, algo bem precioso nesse arquétipo do Aggro/Prison. Conseguir selecionar bem suas cartas é muito importante e em conjunto com um bom sequenciamento (e alguma sorte) formam um ótimo caminho para a vitória.

Leonin Arbiter e Thalia, Guardian of Thraben com os Ghost Quarter e as Tectonic Edge são responsáveis por complicar o jogo de seu oponente taxando-o, conseguir encaixar estas cartas no começo do jogo pode representar uma vitória rápida. Flickerwisp, Restoration Angel e Eldrazi Displacer são responsáveis por proteger e trazer recursão para as cartas com efeito de entrar no campo de batalha, o wisp e o anjo também são ótimos porradeiros, 3 de dano com evasão num deck como esse fecham o jogo bem rápido.

Por último mas não menos importante chegamos nas cartas que justificam o splash para o azul, ambas também viram bastante jogo no standard e pelo menos o Spell Queller já vê algum sucesso em diversos decks do formato. Queller e Reflector Mage representam jogadas de tempo muito fortes, ao somar estes alteração do fluxo do jogo com a taxação das lands e Thalia uma grande pressão é imposta no oponente que precisa fazer jogadas não otimizadas para conseguir se manter no jogo, é essa soma poderosa entre Aggro,  Tempo e Prison que tornam esse deck tão interessante, saber se posicionar no jogo traz a verdadeira força dos decks clássicos de Aether Vial.

E para completar vamos ao sideboard!

(15)
Pithing Needle
Ethersworn Canonist
Kor Firewalker
Leonin Relic-Warder
Rest in Peace
Blessed Alliance
Dusk // Dawn

Depois de tanta tecnologia no main vemos um side bem direto: Pithing Needle é uma constante no sideboard, responde uma série de problemas em forma de permanentes que o deck carece de ferramentas diretas para solucionar como planinautas e Oblivion Stones, Ethersworn Canonist é ótimo contra Storm e Ad Nauseam as vezes até contra alguns decks de criaturas como Elfos e o Company.

Kor Firewalker e Leonin Relic-Warder ocupam quase metade do espaço disponível pro side por serem cruciais contra decks muito bons contra os decks de vial: Burn e Affinity. Por conseguirem matar com poucos recursos e com muita explosão acabam conseguindo se esgueirar pelas jogadas de tempo e criar muita pressão antes que o UW Vial estabilize. Algumas versões usam Kataki War’s Wage e Stony Silence mesmo com a interação horrível que essas cartas tem com o Aether Vial, tão crucial pro deck.

Rest in Peace vem como o hate de cemitério da vez, provavelmente o mais poderoso do formato, alguns decks como Dredge, Storm e Reanimators ficam muito enrolados contra um RIP bem encaixado. 1 Dusk // Dawn é uma carta recente que vê alguma presença nos sideboards do formato, muito útil nesses decks de criaturas pequenas já que as duas partes podem ser extremamente úteis! Por último temos Blessed Alliance uma carta super versátil capaz de melhorar bastante a match contra Burn e as vezes servindo como quinta e sexta remoção contra decks que não colocam muitas criaturas em campo mas mesmo assim dependem de ataques pra ganhar como Grishoalbrand e algumas mãos de Scapeshift.

Um ótimo baralho para testar amizades, aconselho a todos uma boa dose de azul sem counters e com o mesmo gostinho de impedir os amiguinhos de jogar! Com bastante treino esse deck deixa de ser uma versão engraçada do hatebears e tem potencial de ser pilotado com conforto em ambientes mais competitivos. (Bastante treino, sério)

Espero que tenham gostado e lembrem-se que sempre podem pedir decks ou outro tipo de conteúdo aqui nos comentários. Até semana que vem!

Sobre Raphael Prais

Jogador de Magic em Todos os Formatos, Amante do Modern e do Legacy, Pai dos Tokens de Elemental Vermelho 1/1, Protetor das Jerebas.

Um comentário

  1. Paul Rodrigues da Silva

    Eu jogo de Ojutai Control, draw-go, não conhecia essa versão ainda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *