segunda-feira , dezembro 10 2018
Home / Colunas / Modern Semanal / 60 é o novo 20

60 é o novo 20

Olá e sejam bem-vindos ao Modern Semanal! Nessa semana vamos explorar um dos arquétipos mais inusitados e divertidos que o Magic já nos proporcionou: Mill! Nada de se preocupar com a vida do seu amiguinho, ficar calculando quantos turnos você precisa bater pra terminar o jogo, NADA DESSA BESTEIRADA. Hoje é dia de pedir pra contar as cartas do deck dele e ver o olhar de mais puro terror toda vez que ele for estourar uma fetch! Hoje é dia de UB Mill!

[deck]UB Mill por ToyBird (7-0 Modern Challenge 21/10/2017)

4 Mesmeric Orb

4 Hedron Crab

3 Fraying Sanity

4 Archive Trap

2 Crypt Incursion

4 Fatal Push

3 Surgical Extraction

2 Trapmaker’s Snare

4 Visions of Beyond

3 Breaking // Entering

4 Glimpse the Unthinkable

2 Mind Funeral

3 Field of Ruin

3 Flooded Strand

3 Island

1 Marsh Flats

4 Polluted Delta

2 Shelldock Isle

2 Swamp

3 Watery Grave[/deck]

Começando pelas fontes recorrentes de mill temos [mtg_card]Hedron Crab[/mtg_card], [mtg_card]Mesmeric Orb[/mtg_card] e [mtg_card]Fraying Sanity[/mtg_card]. As duas primeiras são bem simples: o Crab tem esse delicioso landfall forte o suficiente para já ter feito com que ele fosse incluído em algumas listas de Dredge no passado (foi aposentado por [mtg_card]Faithless Looting[/mtg_card] e sepultado pela [mtg_card]Cathartic Reunion[/mtg_card]), seis cartas por qualquer fetchland que entre em campo e avance seu jogo já representa 10% de um deck completo; a Orb chega trazendo o ódio, pois se para ganhar de você ele precisa virar terrenos e atacar com criaturas, é justamente com essa necessidade que ele verá o deck esvaziar rapidamente. Agora some essas duas fontes fixas à recursão que [mtg_card]Fraying Sanity[/mtg_card] traz ao deck e se prepare para chamar [mtg_card]Visions of Beyond[/mtg_card] de [mtg_card]Ancestral Recall[/mtg_card].

O desafio aqui é não perder a cabeça com tantas cartas de Mill poderosas que povoam o Modern! Começando pela [mtg_card]Archive Trap[/mtg_card], TREZE cartas por custo 0 não é exatamente balanceado, muitos decks do formato são incapazes de desenvolver seus jogos sem procurar cartas no deck, seja por fetchlands ou mesmo um [mtg_card]Summoner’s Pact[/mtg_card] o que torna o jogo mental da Trap uma questão forte ao jogar de Mill, de modo que a mera presença dessa carta já causa bastante pressão no oponente, facilitando a escolha de linhas que não sejam tão boas assim! [mtg_card]Field of Ruin[/mtg_card] entra na jogada pra trazer ainda mais dificuldades nessa escolha, decidir entre perder uma land e seu oponente não perder nada no processo pela mera ameaça de uma carta cria muito espaço para decisões; estresse seus oponentes, eles merecem! [mtg_card]Trapmaker’s Snare[/mtg_card] vem como uma forma segura de encontrar as traps e, como são mágicas instantâneas de custo 2, são bem fácies de castar na passagem quando seu oponente já baixou a guarda achando que não vai levar uma [mtg_card]Archive Trap[/mtg_card]!

[mtg_card]Breaking // Entering[/mtg_card], [mtg_card]Glimpse the Unthinkable[/mtg_card] e [mtg_card]Mind Funeral[/mtg_card] são suas magias clássicas de Mill; as duas primeiras tombando um número fixo de cartas e a última se entrega a um fato mais aleatório, mas que na média acaba ultrapassando as outras duas. Todas são bem simples e não costumam exigir nenhum grande truque pro uso, apenas pagar o custo, colocar na mesa e ver o terror tomar os olhos do oponente.

Uma das maiores qualidades desse deck é a presença de boas cartas que funcionam como acessórios, pois elas são capazes de aliviar matchups mais complicados, aumentar o tempo de que você dispões para vencer por mill e até preencher sua mão com mais magias capazes de trazer o fim do jogo. Nessa lista as cartas escolhidas foram: [mtg_card]Crypt Incursion[/mtg_card], [mtg_card]Fatal Push[/mtg_card], [mtg_card]Surgical Extraction[/mtg_card], [mtg_card]Visions of Beyond[/mtg_card] e [mtg_card]Shelldock Isle[/mtg_card].

A primeira é uma ótima forma de retirar criaturas com recursão do cemitério e ganhar muita vida contra decks aggr -; em tempos de um Modern com mais decks de criaturas já foi comum usar até 4 cópias dela no deck, mesmo com o custo elevado. [mtg_card]Fatal Push[/mtg_card] é uma das melhores remoções do formato, e em muitas listas já foi trocado por [mtg_card]Path to Exile[/mtg_card] que pelo custo de uma pequena piorada na manabase você tem acesso a uma remoção mais confiável e que ativa a [mtg_card]Archive Trap[/mtg_card], mas como nem sempre essa alteração vale a pena é perfeitamente aceitável adotar o Fatal Push já que ele cumpre a maioria das necessidades de remoção que esse deck tem.

Uma carta que costuma figurar em muitos sideboards do formato mas aqui brilha no main é [mtg_card]Surgical Extraction[/mtg_card]; a quantidade de cópias no deck pode variar bastante, mas pelo menos uma é sempre necessidade como a única forma de retirar [mtg_card]Emrakul, The Aeons Torn[/mtg_card] e outras cartas que façam você embaralhar o cemitério de volta ao grimório (a Cryptic Incursion também auxilia nessas horas, mas o custo de mana é de suma importância nesses momentos), outro detalhe importante da Surgical é o potencial de retirar mais cartas do deck de seu oponente! Por último mas não menos importantes temos [mtg_card]Visions of Beyond[/mtg_card] e [mtg_card]Shelldock Isle[/mtg_card], que são duas maneiras muito interessantes de conseguir mais cartas e (com sorte) mais fontes de mill, as duas são cartas incomuns que acabam encaixando com uma luva nesse arquétipo. Pode chamar a Visions de Recall e fingir que está jogando Vintage sim amiguinho!

[deck]Chegamos no sideboard:

3 Ensnaring Bridge

4 Profane Memento

3 Ravenous Trap

2 Damnation

3 Set Adrift[/deck]

Bem simples e direto, [mtg_card]Ensnaring Bridge[/mtg_card] é uma ótima carta para se defender de decks com grande número de criaturas que precisam bater pra ganhar, muitas vezes mesmo um [mtg_card]Tarmogoyf[/mtg_card] 4/5 já não consegue bater por cima de uma delas. [mtg_card]Profane Memento[/mtg_card] é uma novidade muito interessante que atrapalha com força os decks aggro e em conjunto com a Incursion é capaz de render muitos pontos de vida.

[mtg_card]Damnation[/mtg_card] é um sweeper poderoso, capaz de limpar o board contra criaturas problemáticas que os [mtg_card]Fatal Push[/mtg_card] do main deck não sejam capazes de lidar. [mtg_card]Ravenous Trap[/mtg_card] vem como um mal necessário, já que decks como Dredge e Reanimator são matches extremamente complicadas pro mill e você depende de uma carta poderosa para resolver as situações mais complicadas no cemitério, além do interessante upside de poder buscá-la com o [mtg_card]Trapmaker’s Snare[/mtg_card]. Terminamos com [mtg_card]Set Adrift[/mtg_card], uma carta interessante que pode ser facilmente castado por apenas uma mana azul nesse deck e que resolve alguns hates complicados (como [mtg_card]Leyline of Sanctity[/mtg_card]) e até mesmo criaturas maiores que um Fatal Push.

Uma lista bem objetiva e capaz de traçar com tranquilidade uma linha vitoriosa, algumas mudanças ao gosto do piloto sempre são bem vindas como a escolha entre [mtg_card]Fatal Push[/mtg_card] e [mtg_card]Path to Exile[/mtg_card] ou a quantidade de [mtg_card]Surgical Extraction[/mtg_card] entre o main e o side, mas claramente um deck capaz de bons resultados e jogos extremamente divertidos.

Espero que tenham gostado e lembrem-se que sempre podem pedir decks ou outro tipo de conteúdo aqui nos comentários. Até semana que vem!

About Raphael Prais

Jogador de Magic em Todos os Formatos, Amante do Modern e do Legacy, Pai dos Tokens de Elemental Vermelho 1/1, Protetor das Jerebas.

One comment

  1. Sinceramente, ainda acho difícil lidar com leyline of sanctity, pois você terá poucas cartas no seu cemitério para usar o delve (já que não pode fazer mágicas que utilizem o oponente cono alvo) ficando apenas com duas opções:

    – usar mill em você mesmo quando já estiver com set adrift na mão;
    – contar com a ajuda de mesmeric orb que não visa o oponente como alvo.

    Isso sem contar o risco de levar um counter…

    Enfim, leyline continua sendo, na minha visão, a grande pedra no sapato do mill…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *