sábado , 16 dezembro 2017
enpt
Home / Reportagens / Um Nacional gigante em todos os sentidos

Um Nacional gigante em todos os sentidos

Reencontro de amigos, recordes diversos, jogadores com campanhas memoráveis, inovações. O Nacional Legacy 2017 teve tudo isso e mais um pouco.

Tradicionalmente o maior Legacy do Brasil, este ano, pela primeira vez, o torneio contou com representantes de todas as macro-regiões do país, que disputaram R$ 10 mil em dinheiro. Mas não só.

149 jogadores iniciaram a jornada no sábado (25), numa luta sem tréguas em busca da glória. Apenas 32 avançaram ao Day2. Logo após a última rodada do Suíço vivenciamos um dos momentos mais emocionantes do torneio. Daniel Nunes, um dos mais conceituados pilotos de fractius do mundo, tremia enquanto digitava “É Top8!!!!!” para um grupo de amigos no Watsapp.

Todos atentos à feature match

Uma pilha de nervos – A emoção se justifica. Ele era um dos jogadores que precisavam vencer a última rodada para ingressar nos playoffs. Assim como ele precisou vencer a última rodada do Day1 para seguir em frente – o que fez em grande estilo, derrotando o único bicampeão do Nacional, Artur Villela.

O menino-prodígio atingiu seu recorde em nacionais, num ano que parecia pedir por quebras de recordes. O Nacional Legacy 2017 teve recorde de pré-inscritos (117), recorde de audiência na streaming (em alguns momentos até ultrapassando os números do GP, que ocorria ao mesmo tempo) e quase bateu recorde de inscritos totais – ficando a apenas 5 jogadores de igualar a marca de 2015.

Semifinalista Mauro Edi conta como atravessou um Leovold com Brainstorm

Que jogo, senhores! – O Nacional Legacy 2017 também foi marcado por jogadas épicas. Teve Infect virando um jogo impossível contra UB Shadow (ao vivo na stream). Teve Brainstorm passando por cima de Leovold para garantir uma vaga no Top8. Teve um único cara vencendo todos os jogos no Day1.

E também teve inovações, como Bomberman e 4c Blade, tribais chegando bem longe (Fractius no Top8 e Goblins no Top16) e um Top8 incrível, sem nenhum deck repetido! Clique aqui para ver as listas do Top8 do Nacional Legacy 2017.

Ê trem bão, sô – Perdeu o freio e ninguém anotou a placa. Foi mais ou menos assim que Henrique Belumat, mineiro de Belo Horizonte, conquistou o título do Nacional Legacy 2017. Seus eldrazis não tomaram conhecimento dos adversários e simplesmente esmagavam quem viam pela frente.

Com uma campanha fenomenal – único a abrir 8-0 – Henrique pôde empatar na última rodada e ainda assim garantir o Top8. Nos playoffs enfrentou 4c Leovold, UR Delver e, na final, bateu o campeão do Nacional Legacy 2016, Stefano Silveira, que nem por milagre pôde arrancar o campeonato dos aliens.

Segue abaixo a lista com a classificação final após o Day1:

Top32 * Nacional Legacy 2017 *

1- Eldrazi
2- Grixis Delver
3- UR Delver
4- 4c Leovold
5- Grixis Delver
6- Jund
7- 4c Leovold
8- 4c Blade
9- 4c Leovold
10- Death and Taxes
11- Fractius
12- Death and Taxes
13- Bomberman
14- Goblins
15- UB Shadow
16- BR Reanimator
17- UWR Blade
18- Miracles
19- Monored Stompy
20- Infect
21- Lands
22- Death and Taxes
23- Elfos
24- Tins Fins
25- UW control
26- Food Chain
27- Monored Stompy
28- Miracles
29- Thalia Stompy
30- Grixis Delver
31- Esper Blade
32- BUG Leovold

 

Quadro de campeões do Nacional Legacy:

2017 – Henrique Belumat (MG)
2016 – Stefano Silveira (SC)
2015 – Leandro Gurther (SP)
2014 – Aldo Andrade (DF)
2013 -David Oliveira (SP)
2012 – Artur Villela (MG)
2011 – Gabriel Casas (RJ)
2010 – Artur Villela (MG)

 

Sobre Fausto de Souza

Fausto de Souza, jogador e colecionador desde 1994, é pseudônimo do jornalista Marcelo Salles. Formado pela Universidade Federal Fluminense, tem 15 anos de experiência profissional em jornais, revistas e assessoria de imprensa, incluindo Jornal do Brasil e revista Caros Amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *