terça-feira , 25 setembro 2018
enpt
Home / Colunas / Command Beacon / Spoiler exclusivo de Masters 25!

Spoiler exclusivo de Masters 25!

Olá senhoras e senhores!
Bem vindos ao Command Beacon!

#MTGM25

No dia 16 de Março seremos agraciados novamente com mais uma coleção Masters, dessa vez com o aguardado Masters 25, um dos produtos em comemoração aos 25 anos do nosso querido Magic: The Gathering. O que podemos esperar portanto de Masters 25? Como explicado no artigo The Future of Masters de Gavin Verhey (relembre aqui a entrevista que fizemos com ele ano passado), um dos desenvolvedores do nosso querido jogo, será um produto da série Masters que dá sequência à abordagem temática proposta pela empresa, onde as palavras-chave são: nostalgia e história. Então prepararem seus corações para voltar à época das carteiras das escolas, do concreto da calçada e das mesas da cozinha. Veremos cartas que marcaram gerações.

E é com grande orgulho que anuncio que fomos agraciados novamente com um dos três spoilers exclusivos para o Brasil de  Masters 25. Na quarta-feira o canal Guma Noob dará o segundo e, na quinta, o Cabrito Montês dará o terceiro spoiler.

Gisela, Blade of Goldnight!

Spoiler exclusivo Eternal Magic!

Gisela foi lançada em Retorno de Avacyn e era um anjo de Innistrad, uma das 4 irmãs que antecederam Avacyn. Durante os eventos mais recentes do plano, com a destruição de Avacyn, ela cedeu à corrupção de Emrakul, se fundindo a Bruna em uma abominação conhecida como Brisela, Voice of Nightmares. Até então ela era a poderosa líder dos Noite Dourada, período ao qual se refere nosso spoiler.

Mecanicamente é uma carta a ser temida! Apesar do alto custo de , possui um corpo 5/5, Voar e Iniciativa e isso é quase um bônus em comparação às suas outras habilidades: dobra o dano contra oponentes e suas criaturas e divide pela metade o dano a você e suas criaturas. Certamente cria presença em jogo, e sozinha pode causar ao menos 10 de dano, o que seria bem pouco tendo em vista que está presente em uma combinação de cores naturalmente agressiva.

Infelizmente Gisela, Blade of Goldnight não encontra sua casa no Modern, Legacy ou Vintage, mas ao menos se faz presente nas listas agressivas do Commander, causando grandes estragos nos mesões pelo mundo afora, especialmente entre os grupos com grande apreço por estratégias menos competitivas. Outro lugar onde Gisela irá brilhar com toda a certeza é no ambiente selado, como é proposto para os produtos da série Masters, configurando-se portanto como uma verdadeira bomba a finalizar os jogos onde conseguir entrar em campo, podendo vencer sozinha contra um oponente sem remoções naquele momento. Fique atento ao potencial desse anjo quando for jogar Drafts de Masters 25!

Voltando ao ambiente do Commander multiplayer,  infelizmente a identidade Boros () não é tão poderosa aqui quanto pode ser em formatos 1×1 com 20 pontos de vida, porém, mesmo assim, seu potencial agressivo não pode ser subestimado e esquecido. Gisela, Blade of Goldnight é uma adição certa a decks Big Aggro como Kaalia of the Vast, Mayael the Anima e Aurelia, the Warleader, mas também é poderosa como uma comandante. Seu deck pode fazer uso de criaturas robustas em configurações Big Aggro e Linear Aggro, que podem causar grandes quantidades de dano, como Inferno Titan, Elesh Norn, Grand Cenobite, Nobilis of War e Malignus, que potencialmente dá hit kill com apenas um ataque, caso Gisela esteja em campo.

Acompanhando essas criaturas agressivas, temos o tripé:

Claro, podemos ir além disso já que o formato dá grande liberdade ao deckbuilding, cabendo aos jogadores experimentarem. Por esse motivo, trago uma lista pouco usual para Gisela.

Deck – Gisela, Blade of Goldnight (Pain) (0)

Commander (1)
Gisela, Blade of Goldnight

Criaturas (21)
Academy Rector
Angrath’s Marauders
Aurelia, the Warleader
Aven Mindcensor
Eidolon of Rhetoric
Eidolon of the Great Revel
Grand Abolisher
Harsh Mentor
Heartless Hidetsugu
Hushwing Gryff
Inferno Titan
Linvala, Keeper of Silence
Magus of the Moon
Malignus
Mother of Runes
Neheb, the Eternal
Serra Ascendant
Spirit of the Labyrinth
Stoneforge Mystic
Sun Titan
Thalia, Heretic Cathar

Encantamentos (13)
Aggravated Assault
Blood Moon
Dictate of the Twin Gods
Furnace of Rath
Gratuitous Violence
Land Tax
Manabarbs
Possibility Storm
Pyrostatic Pillar
Rule of Law
Spellshock
Stranglehold
Sulfuric Vortex

Artefatos (17)
Ankh of Mishra
Boros Signet
Chrome Mox
Dowsing Dagger Flip
Fellwar Stone
Grim Monolith
Lightning Greaves
Mana Crypt
Mana Vault
Mox Diamond
Sensei’s Divining Top
Sol Ring
Sunforger
Sword of Feast and Famine
Sword of Light and Shadow
Sword of War and Peace
Umezawa’s Jitte

Feitiços (6)
Blasphemous Act
By Force
Earthquake
Rolling Earthquake
Vandalblast
Wrath of God

Mágicas Instantâneas (8)
Boros Charm
Chaos Warp
Enlightened Tutor
Path to Exile
Return to Dust
Silence
Swords to Plowshares
Wear // Tear

Terrenos (34)
Ancient Tomb
Arid Mesa
Bloodstained Mire
Cathedral of War
Clifftop Retreat
Command Tower
Flagstones of Trokair
Flooded Strand
Marsh Flats
Mountain
10 Plains
Plateau
Reflecting Pool
Sacred Foundry
Scalding Tarn
Sunhome, Fortress of the Legion
Windswept Heath
Wooded Foothills

Apesar de conter elementos das listas tradicionais (como dobradores de dano e alguns combates extra) a proposta desse deck é ser um Pain, um deck midrange que se especializa em punir as jogadas do oponentes, especialmente com dano, o que acaba por limitar suas jogadas e estabelecer um clock, ou seja, um tempo contado em dano para que o jogo seja finalizado. Esse é o motivo pelo qual contamos na lista com Eidolon of the Great Revel, Harsh Mentor, Pyrostatic Pillar, Spellshock, Sulfuric Vortex, Manabarbs, Ankh of Mishra.  Quando se está correndo contra o tempo, todo seu desespero pode ser personificado na forma de cartas que atrasam seu jogo, e é por esse motivo que a lista está recheada de diferentes hatebears (criaturas que restringem, dificultam ou taxam) e elementos de Stax, sendo esse o maior diferencial da lista para as mais comumente encontradas para essa comandante.

Nessa categoria se encaixam: Spirit of the Labyrinth, Aven Midcensor, Eidolon of Rhetoric, Hushwing Gryff, Magus of the Moon, Thalia, Heretic Cathar, Linvala, Keeper of Silence, Blood Moon, Rule of Law, Stranglehold e Possibility Storm (que pode selar o jogo impedindo conjurações da mão caso esteja em conjunto com Eidolon of Rhetoric ou Rule of Law). Há pouco elementos interativos (Blasphemous Act, By Force, Vandalblast, Wrath of God, Boros Charm, Chaos Warp, Path to Exile, Return to Dust, Silence, Swords to Plowshares e Wear // Tear) por contar com uso dessas criaturas e Stax.

Todo esse conjunto é capaz por si só de atrasar o jogo e colocar grande pressão, especialmente junto a agressores como Aurelia, the Warleader, Inferno Titan, Neheb, the Eternal (gerando quantidades insanas de mana), Serra Ascendant, Sun Titan e os perigosos Heartless Hidetsugu e Malignus, que podem facilmente remover um jogador da mesa com um de nossos diversos dobradores de dano. A esse poderio vêm se somar equipamentos como as espadas Sword of Feast and Famine, Sword of Light and Shadow, Sword of War and Peace e Umezawa’s Jitte, Sunforger,
Dowsing Dagger e Lightning Greaves, que podem ser facilmente buscadas por Stoneforge Mystic e Enlightened Tutor. Por fim, cabe observar a presença de Rolling Earthquake e Earthquake, que podem funcionar para estabilizar uma mesa que fuja ao controle ou em uma situação favorável para finalizar a mesa com nossos duplicadores de dano e muita mana, o que pode ocorrer rápido pela grande presença de mana rocks, ou seja, artefatos geradores de mana. Para finalizar, além do combate e dano direto, vale observar que contamos com o combo de Neheb, the Eternal / Sword of Feast and Famine + Aggravated Assault, que geram fases de combate “infinitas”.

Pessoal, por hoje é isso. O que acharam do spoiler? Correspondeu a suas expectativas? Está empolgado? Frustrado? Deixe seus comentários, eles serão bem vindos. Até a próxima!

Sobre Mateus Nogueira

Professor da rede pública de ensino no Distrito Federal, formado em Ciências Biológicas, nerd multiclasse, já jogou e aprecia diversos formatos de Magic: the Gathering. É especialmente apaixonado pelo Commander em sua vertente multiplayer, sendo um infeliz sem alma, apreciador de Stax e Combos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *