quarta-feira , 26 setembro 2018
enpt
Home / Colunas / Command Beacon / Análise de Commander 2018: Exquisite Invention

Análise de Commander 2018: Exquisite Invention

Olá senhoras e senhores!
Bem vindos ao Command Beacon, a nossa coluna sobre Commander multiplayer aqui na Eternal Magic!

Finalmente iniciamos nossa análise de Commander 2018! Você pode conferir as decklists completas aqui. Na coleção desse ano contamos novamente com 4 decks, com temas diversos liderados por planeswalkers:

Exquisite Invention / Invenção Requintada ()
Subjective Reality / Realidade Subjetiva ()
Nature’s Vengeance / Vingança da Natureza ()
Adaptive Enchantment / Encantamento Adaptável ()

Resultado de imagem para commander 2018 products

Em geral a coleção foi muito criticada, especialmente por mecânicas pouco criativas (com poucas exceções), power level menor do que o presente em coleções anteriores, baixa sinergia dos decks pré-montados e poucos reprints realmente interessantes. Sem contar um aumento do preço sugerido, que junto a situação financeira do nosso país pode pesar nos bolsos. Particularmente, acho Commander 2018 a pior coleção lançada para o formato até então. Apesar das diversas falhas, acredito ser um produto relativamente equilibrado para ser jogado em partidas entre os decks selados desse ano, sem alterações. Posso estar errado, já que não joguei com  o produto ainda. Porém, se o seu objetivo é comprá-los para possuir uma base e então tentar transformá-los em bons deck acrescentando novas cartas, sugiro que economize seu dinheiro e faça a compra das cartas avulsas que sejam necessárias.

Para o artigo de hoje, farei uma análise das cartas presentes em múltiplos decks, do deck Exquisite Invention e suas novas cartas, com direito a listas para  os novos comandantes. Dúvidas quanto aos termos utilizados? Não se esqueça de fazer uso do nosso glossário, clicando aqui.

Novas Cartas Presentes em Múltiplos Decks

  • Loyal Unicorn (Presente nos decks Subjective Reality e Adaptative Enchantment)

Loyal Unicorn  é a nossa primeira carta do novo ciclo de Tenentes: criaturas que desencadeiam habilidades no início do nosso combate caso controlemos nosso comandante. O nosso unicórnio é uma boa adição para decks agressivos e que se posicionem em um meta com predomínio desse tipo de estratégia. Apesar do custo e corpo OK tem uma ótima habilidade combativa. Primeiro por ter Vigilância e conceder Vigilância para as suas outras criaturas, o que permite manter pressão ofensiva, atacando sem maiores preocupações em ficar aberto para ataques dos oponentes. Mas a grande beleza dessa carta é quando aliamos esse ponto a sua outra parte da habilidade: nesse turno, previne todo o dano de combate causado a suas criaturas. Em outras palavras, com poucas exceções, não praticamente nenhuma desvantagem em atacar com tudo. Seu oponente tem uma criatura enorme que pode matar criaturas chave do seu campo? Vários bloqueadores com Toque Mortífero? Simplesmente não importa. Mantenha a pressão.
  • Loyal Drake (Presente nos decks Exquisite Invention e Adaptative Enchantment)

Já falei algumas vezes e repito: card advantage ganha jogo. E é isso que Loyal Drake nos fornece de forma simples e por um bom custo de 3 manas. Controla seu comandante? No inicio do combate compre uma carta. Pode ser especialmente proveitoso em decks que façam uso de comandantes de baixo custo, como Thrasios, Triton Hero ou o novíssimo Tawnos, Urza’s Apprentice. Além disso, gosta de turnos extra ou combates extra? Na prática, com um desses efeitos você efetivamente comprará ao menos 2 cartas adicionais. Se desencadear várias vezes então, o card advantage se tornará quase obsceno.

Custo 3, corpo 3/1 e Ameaçar, apesar da evasão, pode ser facilmente contornável. Qualquer mísero 1 de dano é o suficiente para se livrar desse Tenente. Porém, com a presença de seu comandante, pode encontrar seu espaço facilmente em decks Pain, já que poderá causar 3 pontos de dano a cada oponente no inicio do combate. Junto a comandantes como Mogis, God of Slaughter, Kaervek, the Merciless, Virtus the Veiled & Gorm the Great, Vial Smasher the Fierce e Torgaar, Famine Incarnate pode acelerar de forma substancial o clock sobre a vida dos oponentes. Com efeitos de cartas como Archfiend of Despair e Wound Reflection pode ser desesperador.

  • Loyal Apprentice (Presente nos decks Exquisite Invention e Nature’s Vengeance)

Loyal Apprentice é um Tenente de excelente custo,  que mediante a presença do comandante se torna uma espécie de Bitterblossom. Se encaixará perfeitamente em decks Swarm, motivo pelo qual deve ser uma inclusão óbvia em Purphoros, God of the Forge, Gahiji, Honored One e no novato Brudiclad, Telchor Engineer.  Diga-se de passagem, é mais uma opção viável em decks Stax baseados em fichas, já que sinergiza muito bem com Contamination, garantindo 1 de dano devido ao Ímpeto dos Tópteros e sendo combustível para o encantamento travar a base de mana de jogadores sem preto. Por fim, embora essa coluna seja voltada para o multiplayer, me chama a atenção o fato de que Loyal Apprentice deve fazer um belo estrago no 1v1 Commander aliado a Zurgo Bellstriker.
  • Loyal Guardian (Presente nos decks Nature’s Vengeance e Adaptative Enchantment)

Apesar do custo elevado, Loyal Guardian é uma adição necessária a qualquer estratégia Linear Aggro que abuse de marcadores +1/+1 ou em decks Swarm, já que permite crescer todo seu campo simultaneamente. Aliado a cartas como Hardened Scales, Pir, Imaginative Rascal, Corpsejack Menace e Champion of Lambholt devem tornar o campo opressivo em pouquíssimos turnos. Cabe dizer também, a comandante ideal para liderar Loyal Guardian é clássica: Atraxa, Praetor’s Voice.

  • Geode Golem (Presente nos decks Exquisite Invention e Subjective Reality)

Geode Golem causou bastante comoção na comunidade quando foi anunciado, pois abre a possibilidade de conjurar comandantes de custo elevado ou que tenha voltado para a zona de comando algumas vezes, já que deverá pagar apenas a taxa de comandante. É uma habilidade interessante? Sim. Mas lembre-se de alguns detalhes. Custo 5 é um custo elevado para um efeito como esse. É necessário causar dano de combate (e o Golem não possui Ímpeto). É uma criatura artefato com resistência 3, o que torna imensa a lista de cartas que podem lidar facilmente com ele, desde Swords to Plowshares, passando por Nature’s Claim e sendo removido até mesmo por Lightning Bolt. Se você depende de uma carta como essa para conjurar comandantes como ProgenitusAvacyn, Angel of Hope ou Jin-Gitaxias, Core Augur por exemplo, não conte com isso.

Não sou grande fã de atrasar a entrada de um comandante para permitir a entrada com um marcador +1/+1. Porém a figura se torna um pouco mais interessante quando permite a entrada de um comandante planeswalker com um marcador de lealdade adicional, tornando-o um pouco mais resistente ao combate e o deixando mais próximo de um possível ultimate. Cabe lembrar, que Pir, Imaginative Rascal em campo permite colocar um marcador adicional, efetivamente fazendo com que um um planeswalker entre com 3 marcadores de lealdade adicionais. É mandatório possuir Forge of Heroes em um deck? De forma alguma, especialmente em decks com 3 cores ou mais ou em decks mais competitivos.

Exquisite Invention

Deck – Exquisite Invention (0)

Commander (1)
Saheeli, the Gifted

Criaturas (27)
Maverick Thopterist
Brudiclad, Telchor Engineer
Tawnos, Urza’s Apprentice
Vedalken Humiliator
Treasure Nabber
Varchild, Betrayer of Kjeldor
Ancient Stone Idol
Soul of New Phyrexia
Inkwell Leviathan
Sharding Sphinx
Hellkite Igniter
Bosh, Iron Golem
Darksteel Juggernaut
Duplicant
Myr Battlesphere
Psychosis Crawler
Scuttling Doom Engine
Steel Hellkite
Thopter Assembly
Thopter Engineer
Loyal Drake
Loyal Apprentice
Geode Golem
Etherium Sculptor
Whirler Rogue
Chief of the Foundry
Pilgrim’s Eye

Artefatos (21)
Coveted Jewel
Endless Atlas
Retrofitter Foundry
Blinkmoth Urn
Mimic Vat
Mirrorworks
Prototype Portal
Unwinding Clock
Commander’s Sphere
Dreamstone Hedron
Hedron Archive
Izzet Signet
Magnifying Glass
Mind Stone
Prismatic Lens
Scrabbling Claws
Sol Ring
Swiftfoot Boots
Unstable Obelisk
Vessel of Endless Rest
Worn Powerstone

Encantamentos (2)
Enchanter’s Bane
Thopter Spy Network

Feitiços (7)
Saheeli’s Artistry
Echo Storm
Saheeli’s Directive
Aether Gale
Blasphemous Act
Reverse Engineer
Tidings

Mágicas Instantâneas (4)
Chaos Warp
Magmaquake
Into the Roil
Thirst for Knowledge

Terrenos (38)
15 Island
12 Mountain
Forge of Heroes
Buried Ruin
Command Tower
Foundry of the Consuls
Highland Lake
Izzet Boilerworks
Izzet Guildgate
Swiftwater Cliffs
Darksteel Citadel
Great Furnace
Seat of the Synod

Dentro do ambiente limitado dos decks pré-montados, esse é o que possuir melhores sinergias e uma temática clara: artefatos. Temos alguns mana rocks como Sol Ring, Blinkmoth Urn, Commander Sphere, Dreamstone Hedron, Hedron Archive, Izzet Signet, Magnifying Glass, Mind Stone, Prismatic Lens, Unstable Obelisk, Vessel of Endless Rest e Worn Powerstone, fora os terrenos artefato, como Darksteel Citadel, Great Furnace e Seat of the Synod. Tais artefatos sinergizam muito bem com a comandante primária, Saheeli, the Gifted, que com sua segunda habilidade +1 pode facilitar e muito a conjuração de cartas poderosas, como Bosh, Iron Golem, Inkwell Leviathan, Hellkite Igniter, Myr Battlesphere, Saheeli’s Directive ou um Magmaquake bem grande.

Exquisite Invention conta ainda com um subtema de Fichas, o que pode favorecer bastante o uso de Brudiclad, Telchor Engineer em substituição a Saheeli. Inclusive, faça um favor a si mesmo caso vá jogar com o deck selado e substitua a comandante por Brudiclad, já que, na verdade, é quase como se a lista fosse construida pensando em usá-lo de forma primária, já que contamos com uma quantia enorme de criadores de fichas: Maverick Thopterist, Thopter Engineer, Varchild, Betrayer of Kjeldor, Ancient Stone Idol, Sharding Sphinx, Myr Battlesphere, Thopter Assembly, Loyal Apprentice, Whirler Rogue, Saheeli’s Artistry, Echo Storm, Retrofitter Foundry, Mimic Vat, Mirrorworks, Prototype Portal, Magnifying Glass, Thopter Spy Network, Foundry of the Consuls e a própria Saheeli, the Gifted. Me parece uma boa jogada abarrotar o jogo com fichas tendo Brudiclad em jogo e conjurar Saheeli’s Artistry tendo como alvo Scuttling Doom Engine. No mínimo doloroso. Por fim, card advantage na forma direta de compras não nos falta e deve dar o gás necessário que permite a esse deck sobrepujar os demais selados: Reverse Engineer, Tidings, Thirst for Knowledge, Coveted Jewel, Endless Atlas, Commander’s Sphere, Dreamstone Hedron, Hedron Archive, Magnifying Glass, Mind Stone e Thopter Spy Network.

Novas Cartas em Exquisite Invention

Echo Storm pertence a um ciclo de cartas em que a quantidade de vezes em que você conjurou seu comandante de Zona de Comando se torna relevante, provavelmente tornando-se mais relevante em um jogo longo e arrastado. Echo Storm permite copiar um artefato alvo, o que pode ser relevante ao copiar cartas como Lodestone Golem, Sphere of Resistance e infernizar os oponentes, ou até mesmo gerar quantias absurdas de mana copiando artefatos como Gilded Lotus. Porém, não se engane: Echo Storm é divertida, porém nada além disso, pois possui um custo pesado, necessita de um bom alvo, tem efeitos em velocidade de Feitiço e se torna melhor apenas com número elevado de conjurações do comandante.

Engraçadinha. Com 3 artefatos na mesa, ao atacar transforma todas as criaturas dos oponentes em 1/1 sem habilidades. Vedalken Humiliator não é boa, mas deve ser bem engraçado forçar essa habilidade tendo um Goblin Sharpshooter ou Night of Souls’ Betrayal sob seu controle.

Mecânica interessante e inovadora, pois até onde me lembro e já pesquisei, não existia até então nenhuma forma de interação específica com encantamentos na cor vermelha. É uma interação forte para um formato com 40 pontos de vida? De forma alguma, mas tem seu nicho em decks Pain. Em um jogo longo pode ser tornar irritante para o controlador de um Rhystic Study ou até mesmo um comandante encantamento como os deuses de Theros. Funcionalmente só vai exercer o papel de destruir encantamentos em um jogo mais longo onde os pontos de vida estão sob pressão e isso frisa sua principal desvantagem: você dá o direito de escolha ao oponente. Quando ele tiver pontos de vida em abundância, ele vai tomar o dano e deixar seu encantamento intacto. Quando ele tiver poucos pontos de vida e você quiser dar o dano para poder finalizar o jogo, ele vai escolher sacrificar o encantamento. Detalhe: caso somente você possua encantamentos em jogo esse efeito se volta contra você! Mesmo que tenha potencial em decks Pain, esses decks são caracterizados pela grande quantidade de encantamentos em suas listas. Coloque na balança e você verá a real funcionalidade de Enchanter’s Bane.

Genesis Wave é um feitiço poderoso na cor verde em decks que conseguem gerar grandes quantidades de mana e costuma ser um ponto sem volta, normalmente levando seu conjurador a vitória. Saheeli’s Directive é uma opção análoga, voltada para artefatos. O fato de possuir Improvisar possibilita que determinados artefatos auxiliem em um X maior, possibilitando inclusive que peças de stax como Torpor Orb e Winter Orb possam auxiliar nesse custo. Se o seu deck gera muita mana, é baseado em artefatos e possui identidade vermelha, prazer, esse feitiço é sua nova staple.

Conheça Treasure Nabber, na minha opinião, a melhor carta da coleção e nova staple absoluta do vermelho. Você pode enxergar isso de forma simples: quais são as cartas encontradas em absolutamente todo deck, do mais casual ao mais competitivo? Resposta simples, mana rocks, seja Sol Ring, sinetes (Azorius Signet, Dimir Signet, Izzet Signet, etc), Fellwar Stone, Gilded Lotus ou mesmo Mana Crypt, Mox Diamond e Chrome Mox, são cartas que definem a consistência e velocidade do formato, permitindo turnos explosivos ou mesmo gerando mana em quantidade suficiente para mágicas grandes. O que efetivamente Treasure Nabber faz é dar uma escolha difícil para os oponentes. Ou você não usa seus mana rocks (na prática sendo uma espécie de Null Rod para essas cartas) ou você me coloca muito a frente no jogo, permitindo que eu gere mais mana no meu turno seja para finalizar o jogo ou me posicionar de forma mais vantajosa e talvez irreversível. Com uma fonte de sacrifício de artefatos como Krark-Clan Ironworks ou Grinding Station pode se tornar um terror para os oponentes. Para os jogadores de mesas competitivas, nosso Goblin sela algumas estratégias como Dramatic Reversal + Isochron Scepter, inclusive roubando o combo do coleguinha. Paradox Engine também acaba perdendo muito do seu potencial, já que necessita dos geradores de mana para fazer estrago. Uma maldade final: Mycosynth Lattice e os terrenos dos oponentes. Boa diversão.

Seu meta é agressivo e povoado de Swarms? Você gosta de criaturas grandes? Gosta de ter um bloqueador surpresa? E de pagar pouco ou nada pelas suas mágicas? Ancient Stone Idol foi criada para você. Provavelmente vai ser um monstro nos metas casuais, entrando por e batendo muito, contando ainda com a possibilidade de deixar uma ficha 6/12 quando morrer. Vai ganhar muita partida pelos mesões mundo a fora.

Um mana rock que custa 6 manas? Mesmo gerando 3 manas coloridas, não é lá muito atrativo em um mundo com Gilded Lotus. Quando entra, compra 3 cartas. Já temos algum potencial, que se esvaia quando lemos a última parte da carta. Fornecer card advantage para os oponentes sem uma forma de controle adequada é a forma mais rápida para se perder um jogo e um erro que muitos jogadores novatos de Group Hug possuem. Sinceramente, só vejo sendo usada em 3 situações: 1 – Alguém desesperado para perder. 2 – Um Pillowfort muito bem estruturado. 3 – Alguém desesperado por card advantage, com acesso a muita mana e que está partindo para o tudo ou nada. É o caso de um deck que montei tempos atrás, Kydele, Chosen of Kruphix & Vial Smasher the Fierce, um Storm baseado em efeitos de Wheel of Fortune que gerava quantias absurdas de mana, precisava filtrá-la em mana colorida e precisava muito comprar cartas, geralmente vencendo nesse mesmo turno crítico. Se você não está com um deck  que se encaixa em nenhuma dessas propostas, passe longe. Pelo seu próprio bem.

Uma forma razoável para comprar cartas. Mas sejamos sinceros: se você joga com qualquer coisa que não seja um Mono-White você tem formas melhores de compra. É necessário um setup no qual as vezes você não pode esperar. Primeiro, ter 3 terrenos com o mesmo nome. Segundo, você deverá sempre investir para a comprar, na prática trocando tempo por card advantage. Sinceramente, não acho que compense.

Boa carta para geração de fichas. Ótimo custo de mana, investimento pequeno para começar a criar Servos. Sobrou 4 manas? Desvire por , pague e sacrifique um Servo para ter um Tóptero. Mais 3 manas? Parabéns pelo seu Construto. Lembrando que qualquer forma que se gere mana infinita povoará o campo com infinitos Construtos. Decks que se importem em gerar fichas, como Brudiclad, Telchor Engineer, ou criaturas artefatos, como Arcum Dagsson podem fazer bom proveito.

Novos Comandantes

Saheeli, the Gifted possui algum potencial. Um bom custo de , entrando com 4 marcadores de lealdade e duas habilidades que sobem essa contagem. Sua primeira habilidade +1 ajuda a protegê-la criando uma ficha e ainda aumenta a contagem de artefatos. A segunda habilidade +1 é o que a torna realmente interessante ao meu ver, pois permite reduzir o custo da sua próxima mágica em para cada artefato. Em um deck dedicado permite conjurar mágicas pesadas sem grandes dificuldades, principalmente se acompanhada em um pacote recheado de artefatos, como mana rocks, peças de Stax e boas criaturas-artefato. Nessa roupagem, se encaixam muito bem, bons turnos extra (Olá, Expropriate e Time Stretch) bem como efeitos poderosos da cor vermelha, como Devastation ou a nova Saheeli’s Directive, até mesmo artefatos inocentes como Paradox Engine ou Darksteel Forge. Por fim, seu ultimate ocorre por -7, cria temporariamente cópias de todos seus artefatos até o fim do turno. Pode ser poderoso se bem encaixado, mas não deve ser um objetivo de vida (como muitos fazem ao jogar de Daretti, Scrap Savant). Acredito que possamos ter um deck diferenciado com Saheeli. Dentre as 99 cartas, joga facilmente em um deck de artefatos com base .
Deck – Saheeli, the Gifted (Combo-Control) (0)

Commander (1)
Saheeli, the Gifted

Criaturas (8)
Laboratory Maniac
Magus of the Moon
Metalworker
Phyrexian Metamorph
Spellseeker
Treasure Nabber
Trinket Mage
Walking Ballista

Planeswalkers (2)
Will Kenrith
Dack Fayden

Artefatos (24)
Basalt Monolith
Chrome Mox
Cursed Totem
Ensnaring Bridge
Fellwar Stone
Gilded Lotus
Grim Monolith
Izzet Signet
Mana Crypt
Mana Vault
Mind Stone
Mox Diamond
Mox Opal
Paradox Engine
Rings of Brighthearth
Scroll Rack
Sensei’s Divining Top
Sol Ring
Tangle Wire
Thought Vessel
Thran Dynamo
Torpor Orb
Voltaic Key
Winter Orb

Encantamentos (8)
Back to Basics
Blood Moon
Copy Artifact
Mystic Remora
Omniscience
Rhystic Study
Storm the Vault
Stranglehold

Feitiços (16)
By Force
Devastation
Destructive Force
Earthquake
Enter the Infinite
Fabricate
Gamble
Mystic Retrieval
Personal Tutor
Ponder
Preordain
Rolling Earthquake
Show and Tell
Transmute Artifact
Vandalblast
Wildfire

Mágicas Instantâneas (11)
Brainstorm
Cyclonic Rift
Delay
Dispel
Force of Will
Long-Term Plans
Mana Drain
Mystical Tutor
Spell Pierce
Swan Song
Whir of Invention

Terrenos (30)
Darksteel Citadel
Great Furnace
Seat of the Synod
Academy Ruins
Arid Mesa
Cascade Bluffs
Command Tower
Flooded Strand
Inventors’ Fair
Island
Misty Rainforest
Mountain
Polluted Delta
Scalding Tarn
Steam Vents
Sulfur Falls
The Tabernacle at Pendrell Vale
Volcanic Island
Wooded Foothills
Bloodstained Mire

Essa lista é um exemplo de Combo-Control mais competitivo baseado em Enter the Infinite. Basicamente o que fazemos é atrasar o jogo dos oponentes com cartas tais como Tangle Wire, Cursed Totem, Torpor Orb, Winter Orb, Ensnaring Bridge, Will Kenrith e Stranglehold. Bases de mana gananciosas são punidas por Blood Moon, Magus of the Moon e Back to Basics. Tais peças aliadas a diferentes anulações (Delay, Dispel, Force of Will, Mana Drain, Spell Pierce e Swan Song) e remoções ou stax de criaturas (Earthquake, Rolling Earthquake e The Tabernacle at Pendrell Vale) e artefatos (By Force, Vandalblast ou Treasure Nabber) facilitam atrasar o jogo dos adversários por tempo suficiente enquanto Saheeli, the Gifted faz seu trabalho, aumentando o número de artefatos ou simplesmente reduzindo custos de algumas mágicas pesadas que auxiliam no controle como Devastation, Destructive Force ou Wildfire. Tendo as condições ideias, o deck é recheado de mana rocks (Mana Crypt, Sol Ring, Mox Diamond, Mox Opal, Gilded Lotus, etc), cantrips (Brainstorm, Ponder e Preordain), manipulção de topo (Sensei’s Divining Top, Scroll Rack) e tutores (Spellseeker, Trinket Mage, Mystical Tutor, Personal Tutor, Fabricate, Whir of Invention, Gamble, Transmute Artifact e Inventors’ Fair), fora ferramentas como Mystic Remora, Rhystic Study e Dack Fayden.

Como condição de vitória o deck conta com algumas opções. Paradox Engine + Voltaic Key + Sensei’s Divining Top, tendo ao menos 1 mana gerada por mana rocks, permite comprar todo o deck e no processo poder gerar mana infinita, podendo vencer com Laboratory Maniac ou Walking Ballista. Caso seja possível, a mana infinita pode ser assimilada diretamente por Basalt Monolith + Rings of Brighthearth. Podemos também ganhar vantagens enormes por meio de Omniscience, conjurado com a ajuda de Saheeli, the Gifted ou colocada em campo com Show and Tell. A partir disso, sua mão determinará o caminho da maldade. Porém, o método primário de vitória é abusar da habilidade da comandante ou mesmo de Omniscience para conjurar Enter the Infinite. A partir dessa mágica na prática compramos todo nosso deck, o que possibilita uma progressão de mana rocks custo 0, 1, 2, até alcançarmos Paradox Engine e fazermos o que quiser. Ou simplesmente, conjure mana rocks suficientes para Laboratory Maniac e use uma cantrip para a vitória.

Comandante com uma mecânica única e interessantíssima, podendo se tornar amado e odiado nas mesas casuais, embora com pouco potencial competitivo. Seu custo é alto, porém já apresenta relevância no turno em que cair caso tenha preparado seu terreno, o que é importante, visto que pode ser facilmente removido já que é um criatura artefato 4/4. Basicamente o que Brudiclad faz é trasformar todas as suas fichas na ficha que te interessar, em geral a mais poderosa que tiver, lembrando ainda que o próprio comandante é capaz de produzir uma ficha de Myr 2/1 antes do efeito de transmutação desencadear e que suas fichas possuem Ímpeto.  O mais óbvio então é que para extrairmos valor desse comandante precisamos de efeitos que criem fichas, de preferência em grande quantidade, por um baixo custo e de diversas naturezas. Nesse quesito destaco algumas cartas: Retrofitter Foundry, Captain Lannery Storm, Goblin Rabblemaster, Hanweir Garrison, Young Pyromancer, Pia Nalaar, Reef Worm, Loyal Apprentice, Tilonalli’s Summoner, Mogg War Marshal, Dragon Fodder, Hordeling Outburst, Genesis Chamber, Curse of Opulence, Kher Keep entre muitas outras opções, inclusive algumas mais pesadas como Chancellor of the Forge, Sharding Sphinx, Thopter Assembly e Brass’s Bounty.

O segundo ponto importante sobre Brudiclad é que não se importa apenas com quantidade, mas também a qualidade das nossas fichas. Então quanto melhor for nossas fichas, mais devastador pode se tornar seu efeito de transmutação. O mais simples nesse quesito é tentar criar fichas naturalmente grandes, usando Karn, Scion of Urza, Tuktuk the Explorer, Wurmcoil Engine, Ancient Stone Idol, Stone Idol TrapUtvara Hellkite, Crush of Tentacles, Hour of Need podem facilmente finalizar uma partida.

Outra opção é criar fichas que sejam cópias de criaturas ou artefatos seus ou dos oponentes, o que pode rapidamente se tornar opressor quando bem construido. Felizmente essas cores estão recheadas de cartas que permitam esse tipo de efeito: Kiki-Jiki, Mirror Breaker, Splinter Twin, Arcane Artisans, Faerie Artisans, Zndrsplt’s Judgment, Helm of the Host, Mimic Vat, Mechanized Production, Saheeli’s Artistry, Saheeli Rai, Feldon of the Third Path, Vizier of Many Faces, Rite of Replication, Fated Infatuation, Mirrorworks, Supplant Form, Stolen Identity, Echo Storm, Prototype Portal, Flameshadow Conjuring, Mirrorpool, etc. Não se esqueça de cartas de boa qualidade para serem copiadas, tais como Combat Celebrant, Consecrated Sphinx, Lightning Runner, Inferno Titan, Hellrider, Scourge of the Throne e Myr Battlesphere.

Deck – Brudiclad, Telchor Engineer (Swarm) (0)

Commander (1)
Brudiclad, Telchor Engineer

Criaturas (23)
Arcane Artisan
Captain Lannery Storm
Chancellor of the Forge
Combat Celebrant
Consecrated Sphinx
Faerie Artisans
Goblin Rabblemaster
Godo, Bandit Warlord
Hanweir Garrison
Hellrider
Inferno Titan
Kiki-Jiki, Mirror Breaker
Krenko, Mob Boss
Loyal Apprentice
Marton Stromgald
Mogg War Marshal
Pia and Kiran Nalaar
Purphoros, God of the Forge
Sai, Master Thopterist
Siege-Gang Commander
Tilonalli’s Summoner
Treasure Nabber
Whirler Rogue

Planeswalkers (2)
Karn, Scion of Urza
Saheeli Rai

Artefatos (11)
Bident of Thassa
Chrome Mox
Fellwar Stone
Grim Monolith
Helm of the Host
Izzet Signet
Mana Crypt
Mana Vault
Mox Diamond
Retrofitter Foundry
Sol Ring

Encantamentos (8)
Breath of Fury
Coastal Piracy
Curse of Opulence
Flameshadow Conjuring
Goblin Assault
Mechanized Production
Mystic Remora
Shared Animosity

Feitiços (7)
Dragon Fodder
Hordeling Outburst
Krenko’s Command
Kuldotha Rebirth
Saheeli’s Artistry
Tempt with Vengeance
Zndrsplt’s Judgment

Mágicas Instantâneas (14)
Battle Hymn
Cackling Counterpart
Counterspell
Cyclonic Rift
Desperate Ritual
Disallow
Keep Watch
Mana Drain
Pyretic Ritual
Seething Song
Spell Pierce
Spell Swindle
Supplant Form
Swan Song

Terrenos (33)
Ancient Tomb
Arid Mesa
Bloodstained Mire
Cascade Bluffs
Command Beacon
Command Tower
Crystal Vein
Flooded Strand
Hanweir Battlements
Island
Kher Keep
Mirrorpool
Misty Rainforest
Mountain
Polluted Delta
Scalding Tarn
Shivan Reef
Steam Vents
Strip Mine
Sulfur Falls
Volcanic Island
Wooded Foothills

Esse deck não foge ao padrão que será mais comum a Brudiclad, Telchor Engineer, um Swarm que aposta em quantidade e qualidade das fichas criadas. De pouco adianta todo o setup necessário para abusar do comandante se não conseguirmos utilizar seus efeitos naturalmente caros, então as manas rocks são fundamentais bem com os rituais (Pyretic Ritual, Desperate Ritual, Seething Song e Battle Hymn) para termos o comandante em campo o mais cedo possível e abusar o máximo de sua habilidade. Para o setup de fichas, optei por efeitos de menor custo e que produzam mais e de preferência, continuamente: Goblin Rabblemaster, Hanweir Garrison (o que pode ser bem interessante com Hanweir Battlements presente na lista), Krenko, Mob Boss, Loyal Apprentice, Mogg War Marshal, Pia and Kiran Nalaar, Sai, Master Thopterist, Siege-Gang Commander, Tilonalli’s Summoner, Whirler Rogue, Karn, Scion of Urza, Saheeli Rai, Retrofitter Foundry, Curse of Opulence, Goblin Assault, Dragon Fodder, Hordeling Outburst, Krenko’s Command, Kuldotha Rebirth, Tempt with Vengeance e Kher Keep.

O deck ainda conta com ótimas permanentes para serem copiadas (Combat Celebrant, Consecrated Sphinx, Goblin Rabblemaster, Hellrider e Inferno Titan) ou que deem o suporte necessário à agressividade de uma estratégia Swarm (Marton Stromgald, Purphoros, God of the Forge, Breath of Fury, Shared Animosity e Mechanized Production, uma viável opção alternativa ao combate para a vitória).  Copiando o que há de bom, contamos com Arcane Artisan, Faerie Artisans, Saheeli Rai, Helm of the Host (inclusive um combo de combates infinitos equipado em Godo, Bandit Warlord), Flameshadow Conjuring, Saheeli’s Artistry, Zndrsplt’s Judgment, Cackling Counterpart, Supplant Form e Mirrorpool.

Caso fiquemos sem gás, Mystic Remora, Bident of Thassa, Coastal Piracy e Keep Watch são capazer de gerar quantias insanas de compras. Obviamente nossos oponentes não ficam parados enquanto criamos nossa horda, então temos acesso a algumas formas de freá-los ou proteger nosso campo: Treasure Nabber, Zndrsplt’s Judgment, Supplant Form, Counterspell, Cyclonic Rift, Disallow, Mana Drain, Spell Pierce, Spell Swindle (resposta mediocre, mas excelente produtora de fichas) e Swan Song. Um último destaque da lista vai para Breath of Fury: caso tenhamos ao menos uma de algumas cartas específicas em campo (Brudiclad, Telchor Engineer, Goblin Rabblemaster, Hanweir Garrison, Kiki-Jiki, Mirror Breaker ou Krenko, Mob Boss), uma criatura que possa ser sacrificada inicialmente e um oponente sem defesas, poderemos ter inúmeras fases de combate, sempre colocando o encantamento em uma nova ficha que surja a partir do combate.

Das 4 novos comandantes apresentados em Exquisite Invention, Tawnos, Urza’s Apprentice é o com maior potencial competitivo. Seu baixíssimo custo de mana permite que esteja cedo em campo, muitas vezes funcionando como um bom bloqueador de early game com seu corpo 1/3. Mas o verdadeiro grande motivo para seu potencial tem nome: Paradox Engine. Caso tenhamos produtores de mana que gerem ao menos 3 manas, sendo aos menos duas delas , nosso comandante e esse poderoso artefato, podemos fazer mana infinita utilizando a habilidade de Tawnos de copiar habilidade ativada ou desencadeada. Copie a habilidade desencadeada de Paradox Engine, desvire suas permanentes, incluindo Tawnos e os mana rocks, com a habilidade original ainda na pilha, copie novamente. Repita quantas vezes quiser para gerar mana infinita. A partir dai, qualquer mana sink para utilizar essa mana pode ser suficiente para a vitória. O fato de possuir Ímpeto o torna mais consistente, podendo inclusive entrar em campo após o nosso querido motor. Mesmo que não venha a ser o comandante, qualquer deck que conte com a identidade Izzet e Paradox Engine pode fazer uso de Tawnos, Urza’s Apprentice entre suas 99 cartas.

Uma uma opção de combo muito ruim é utilizando Sands of Time. Na manutenção, com a habilidade desse artefato na pilha, gere mana com seus artefatos e copie a habilidade com Tawnos. A cópia da habilidade resolve e desvira tudo, enquanto ainda há a original na pilha. A diferença é que sua mana infinita só estará disponível na manutenção e depois será esvaziada, o que o obriga a ter Walking Ballista em campo ou algum efeito instantâneo como Blue Sun’s Zenith na mão. Caso opte por extrair valor de maneiras mais justas, temos alguns artefatos com boas habilidades para serem copiadas: Sensei’s Divining Top, Spine of Ish Sah, Duplicant, Basalt Monolith, Grim Monolith, Prototype Portal, Hedron Archive, entre inúmeros outros.

Deck – Tawnos, Urza’s Apprentice (Full Combo) (0)

Commander (1)
Tawnos, Urza’s Apprentice

Criaturas (5)
Jhoira, Weatherlight Captain
Loyal Drake
Spellseeker
Treasure Nabber
Walking Ballista

Planeswalkers (2)
Dack Fayden
Tezzeret the Seeker

Artefatos (22)
Basalt Monolith
Chrome Mox
Coldsteel Heart
Fellwar Stone
Fire Diamond
Grim Monolith
Isochron Scepter
Izzet Signet
Mana Crypt
Mana Vault
Mox Amber
Mox Diamond
Mox Opal
Paradox Engine
Prismatic Lens
Rings of Brighthearth
Scroll Rack
Sensei’s Divining Top
Sky Diamond
Sol Ring
Thought Vessel
Voltaic Key

Encantamentos (4)
Copy Artifact
Mystic Remora
Power Artifact
Rhystic Study

Feitiços (17)
By Force
Earthquake
Fabricate
Faithless Looting
Gamble
Manifold Insights
Mystic Retrieval
Ponder
Preordain
Reshape
Rolling Earthquake
Saheeli’s Directive
Timetwister
Transmute Artifact
Vandalblast
Wheel of Fortune
Windfall

Mágicas Instantâneas (24)
Blue Sun’s Zenith
Brainstorm
Chain of Vapor
Cyclonic Rift
Delay
Dispel
Dramatic Reversal
Flusterstorm
Force of Will
Frantic Search
Impulse
Izzet Charm
Long-Term Plans
Mana Drain
Mental Misstep
Muddle the Mixture
Mystical Tutor
Pact of Negation
Paradoxical Outcome
Pull from Tomorrow
Spell Pierce
Swan Song
Thirst for Knowledge
Whir of Invention

Terrenos (25)
Academy Ruins
Ancient Tomb
Arid Mesa
Bloodstained Mire
Buried Ruin
Cascade Bluffs
City of Traitors
Command Tower
Crystal Vein
Darksteel Citadel
Flooded Strand
Great Furnace
Inventors’ Fair
Island
Misty Rainforest
Mountain
Polluted Delta
Scalding Tarn
Seat of the Synod
Steam Vents
Sulfur Falls
Volcanic Island
Wooded Foothills

Essa lista competitiva se foca na construção rápida do board para um vitória explosiva no melhor estilo tudo-ou-nada. Como não poderia deixar de ser, ela se baseia em altíssimo número de mana rocks, em especial os que geram mana colorida (Mox Diamond, Mox Opal, Mox Amber, Chrome Mox, Izzet Signet, Fellwar Stone, Prismatic Lens, Coldsteel Heart, Fire Diamond e Sky Diamond). Além de abrir possibilidade abusar de Paradox Engine, foco primário do deck, pode ser facilmente assimilado o combo de Isochron Scepter + Dramatic Reversal, chegando ao mesmo efeito. Ou o mesmo resultado com Paradox EngineIsochron Scepter + absolutamente qualquer instantânea que tenha alvo válido. A partir desse estado podemos vencer usando Voltaic Key (com o combo com Isochron Scepter se torna desnecessário) + Sensei’s Diving Top, comprando o deck todo caso queira, até vir um finalizador consistente como Walking Ballista, Blue Sun’s Zenith ou algo como Rolling Earthquake caso tenha mais vida que os demais.  Para mana infinita também usamos Basalt Monolith + Rings of Brighthearth ou Basalt Monolith / Grim Monolith + Power Artifact.

Como podemos alcançar essas peças e vencer? Tutores: Spellseeker, Tezzeret the Seeker, Fabricate, Gamble, Reshape, Transmute Artifact, Long-Term Plans, Muddle the MixtureMystical Tutor, Whir of Invention e Inventors’ Fair. Cantrips e loots: Brainstorm, Ponder, Preordain, Impulse, Frantic Search, Izzet Charm e Faithless Looting. Compras: Loyal Drake, Jhoira, Weatherlight Captain, Mystic Remora, Rhystic Study, Manifold Insights, Timetwister, Wheel of Fortune, Windfall, Blue Sun’s Zenith, Paradoxical Outcome, Pull from Tomorrow e Thirst for Knowledge. Todo o restante são remoções ou anulações para impedir que vençam antes de você ou para proteger seu próprio combo, ou cartas de qualidade impar como Saheeli’s Directive e alguns terrenos que podem fornecer recursão aos nossos artefatos, como Buried Ruins e Academy Ruins. Portanto, temos nessa lista um deck focado em poucas condições de vitória, rápido e portanto perigoso.

Nossa última criatura lendária do deck é uma velha conhecida para os amantes da história do jogo, traidora de sua nação, se tornando uma ameaça a Kjeldor e Balduvia. Acabou sendo a força motriz para a união das duas nações no campo de batalha e consequente criação de Novo Argivo. O que Varchild, Betrayer of Kjeldor proporciona ao nosso formato? Primeiramente, uma criatura de bom custo e corpo 3/3 e habilidades únicas. O dano de combate causado por Varchild leva a criação de igual número de fichas de Sobreviventes 1/1 para o oponente atingido. A sutileza está em sua segunda habilidade: os Sobreviventes de seus oponentes não podem bloquear e não podem atacá-lo ou a seus planeswalkers. Basicamente o que nos induz a fazer é colocar fogo no circo e rir. A ideia é simples, porém pode ser extremamente política: forneça fichas para que seus oponentes se batam enquanto você sai impune. Seja fornecendo para um único oponente, ou distribuindo de maneira uniforme, você estará estimulando um clock no jogo. Observando as duas primeiras habilidades, podemos pensar em duas linhas complementares que podemos utilizar dentro desse deck: aumentar ao máximo o poder de Varchild , Betrayer of Kjeldor (bruto ou por meio de golpe duplo, como Blackblade Reforged, Tenza, Godo’s Maul, Hero’s Blade, Silver-Inlaid Dagger, O-Naginata, Grafted Wargear, Blood Mist, Berserkers’ Onslaught, Assault Strobe, Temur Battle Rage, etc) e de preferência tornando-a imbloqueável no processo (Bedlam, Key to the City, Hot Soup, Trailblazer’s Boots, Prowler’s Helm, Whispersilk Cloak, etc).

Para aumentar o frenesi da batalha, torne as coisas mais interessantes obrigando todos a atacarem ou sendo punidos por não fazê-los (Fumiko the Lowblood, Goblin Diplomats, Goblin Spymaster, Warmonger Hellkite, Curse of the Nightly Hunt, Angel’s Trumpet, War’s Toll). Não se esqueça de aumentar o potencial de dano, com Dictate of the Twin Gods, Furnace of Rath, Curse of Bloodletting, Angrath’s Marauders, Curse of Stalked Prey, Rampaging Ferocidon e Coat of Arms. Quando estiver a sós com um último oponente, é importante que ele lhe devolva o poderio que você emprestou. Então formas de fazer com que Varchild saia de campo e devolva todos os Sobreviventes ao seu controle devem ser utilizadas. Sejam fontes de sacrifício (Goblin Bombardment, Ashnod’s Altar, Phyrexian Altar, Makeshift Munitions, Dark-Dweller Oracle, etc) ou blink (Conjurer’s Closet), você deve garantir o late game seja seu e de sua horda.

Deck – Varchild, Betrayer of Kjeldor (Chaos/Pain/Swarm) (0)

Commander (1)
Varchild, Betrayer of Kjeldor

Criaturas (11)
Fumiko the Lowblood
Goblin Diplomats
Goblin Sharpshooter
Goblin Spymaster
Harsh Mentor
Heartless Hidetsugu
Magus of the Moon
Rampaging Ferocidon
Treasure Nabber
Varchild’s War-Riders
Warmonger Hellkite

Artefatos (20)
Angel’s Trumpet
Ashnod’s Altar
Assault Suit
Bloodforged Battle-Axe
Chrome Mox
Coat of Arms
Conjurer’s Closet
Crown of Doom
Cursed Totem
Grafted Wargear
Hero’s Blade
Key to the City
Lightning Greaves
Lotus Petal
Mana Crypt
Mana Vault
Mox Diamond
Phyrexian Altar
Sol Ring
Whispersilk Cloak

Encantamentos (16)
Blood Mist
Blood Moon
Curse of Opulence
Curse of Stalked Prey
Curse of the Nightly Hunt
Dictate of the Twin Gods
Furnace of Rath
Goblin Bombardment
Heat Stroke
Invasion Plans
Madcap Skills
Mass Hysteria
Shared Animosity
Stranglehold
Sulfuric Vortex
War’s Toll

Feitiços (11)
Assault Strobe
Boom // Bust
By Force
Disrupt Decorum
Faithless Looting
Rite of Flame
Ruination
Shattering Spree
Thoughts of Ruin
Vandalblast
Wheel of Fortune

Mágicas Instantâneas (7)
Chaos Warp
Desperate Ritual
Headlong Rush
Mercadia’s Downfall
Pyretic Ritual
Seething Song
Temur Battle Rage

Terrenos (34)
Ancient Tomb
Command Beacon
Hall of the Bandit Lord
25 Mountain
Nykthos, Shrine to Nyx
Rogue’s Passage
Scavenger Grounds
Shinka, the Bloodsoaked Keep
Strip Mine
Wasteland

O deck que trago aqui é fortemente baseado nos preceitos que coloquei acima. Primeiramente, precisamos criar Sobreviventes para os oponentes se machuquem, papel cumprido por Varchild, Betrayer of Kjeldor e por seus seguidores, Varchild’s War-Riders. Garantindo nossa comandante rapidamente em campo, com mana rocks e rituais, poemos aumentar a quantidade de dano que ela dará e consequetemente a quantia de fichas criadas. Esse papel cabe a Assault Suit, Bloodforged Battle-Axe, Grafted Wargear, Hero’s Blade, Madcap Skills, Blood Mist, Assault Strobe e Temur Battle Rage. Se a política não for o suficiente para encaixar ataques, faça uso de Key to the City, Whispersilk Cloak e Rogue’s Passage.

Após semear o campo com a discórdia, piore tudo: Fumiko the Lowblood, Goblin Diplomats, Goblin Spymaster, Warmonger Hellkite , Angel’s Trumpet, Coat of Arms, Crown of Doom, Curse of Opulence, Curse of the Nightly Hunt, Dictate of the Twin Gods, Furnace of Rath, Heat Stroke, Invasion Plans, War’s Toll, Disrupt Decorum, Headlong Rush e Mercadia’s Downfall. Enquanto espalha o caos, cause mais dor: Rampaging Ferocidon, Harsh Mentor, Heartless Hidetsugu e Sulfuric Vortex. Se quiser tornar a vida de todos ainda mais miserável: Blood Moon, Magus of the Moon, Cursed Totem, Stranglehold, By Force, Shattering Spree, VandalblastBoom // BustRuination e Thoughts of Ruin. Por fim, após se sentir plenamente satisfeito, finalize quem sobrar tendo de volta suas fichas (Goblin Bombardment, Grafted Wargear, Conjurer’s Closet, Ashnod’s Altar e Phyrexian Altar) de preferência batendo forte com Shared Animosity ou Coat of Arms. Varchild é um ótimo deck casual e particularmente achei divertidíssimo de pilotá-lo. Se o seu estilo de jogo é tocar fogo no cabaré, prazer, Varchild.

Meus queridos, por hoje é isso. Espero que tenham aproveitado a leitura e tenham tido boas ideias. Em breve continuaremos a análise dos demais decks, na sequência com Subjective Reality. E ai? Sugestões, críticas, elogios? O que achou da coleção? Deixa ai seu comentário, será muito bem vindo. Até a próxima!

Sobre Mateus Nogueira

Professor da rede pública de ensino no Distrito Federal, formado em Ciências Biológicas, nerd multiclasse, já jogou e aprecia diversos formatos de Magic: the Gathering. É especialmente apaixonado pelo Commander em sua vertente multiplayer, sendo um infeliz sem alma, apreciador de Stax e Combos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *