quarta-feira , 14 novembro 2018
enpt
Home / Reportagens / Cobertura de eventos / Eternal Weekend no Eternal Magic, pelo Eternal Fausto

Eternal Weekend no Eternal Magic, pelo Eternal Fausto

Informações e fotos de Fausto de Souza

 

Aproveitando o feriadão de Finados no Brasil, nosso intrépido e incansável planeswalker Fausto Souza deu um pulinho até Pittsburgh, nos EUA, pra cobrir o Eternal Weekend 2018 da América do Norte. E, como ninguém é de ferro, aproveitou pra dar uma jogadinha, por que não?

O evento foi o sucesso de sempre, e contou com 321 jogadores no Vintage (!!!) e 628 no Legacy, além de lotar as 200 vagas no torneio Old School.

A presença de artistas teve alguns <irony mode> nomes obscuros </irony mode>:

Nicola (Leonard) Beeson, artista e joalheira que emprestou sua arte, entre outras cartas, ao The Tabernacle at Pendrell Vale, Karakas e Reset.

Grande artistas marcam presença no EW, para a alegria dos fãs.

Mark Poole, prolífico e clássico artista com mais de 100 artes. As mais famosas, Ancestral Recall, Ali from Cairo, Balance, Birds of Paradise, Counterspell, Fastbond, Library of Alexandria e Tropical Island. Lembre-se da nossa entrevista com ele em maio de 2017, clicando aqui.

Jeff Laubenstein, que criou as artes de Show and Tell e Recurring Nightmare, entre outras peças.

Christopher Moeller, que tem mais de 200 cartas com sua assinatura. As mais conhecidas? Isamaru, Hound of Konda, Meddling Mage, Pernicious Deed e Umezawa’s Jitte.

Pete Venters e suas quase 300 artes para cartas entre elas Ensnaring Bridge, Baron Sengir, Lake of the Dead, Massacre, Phyrexian Dreadnought, Tendrils of Agony, The Abyss, Time Warp e Windfall.

Mark Tedin, um dos mais clássicos e conhecidos artistas da história do jogo. Inclusive, o Fausto já o entrevistou no GP Vegas de 2017 (clique aqui para ler a entrevista). Sua arte tem características marcantes, que podem ser vistas em cartas como Braingeyser, Chaos Orb, Emrakul, the Aeons Torn, Juzám Djinn, Mana Crypt, Mana Drain, Lord of the Pit, Necropotence e tantas outras.

O top 8 do Vintage foi definido no sábado, dia 3, e Brian Coval levou seu Paradoxical Mentor ao topo. Quem também passou bem foi Matt Sperling (Pyromancer Control). As listas do Top 8 dá pra conferir aqui. As finais serão neste domingo.

No Legacy, depois das nove rodadas do sábado, apenas Cyrus Corman-Gill terminou 100%, com 27 pontos. Felipe Medeiros, brasileiro que jogou de 4c Loam, terminou em 82º lugar, com 18 pontos.

O melhor brasileiro no evento foi o bravo Felipe Medeiros, na 82ª posição. Parabéns!

Mas o evento mais divertido e diferente foi o Old School at Eternal Weekend. O formato consiste das expansões de Alpha a Fallen Empires, as três primeiras cartas promocionais de revistas e livros, e reprints podem ser jogador apenas se forem não-foil e tiverem a mesma borda e arte da carta originalmente impressa. Cartas de “ante” (aposta) são banidas e o formato possui uma lista de restritas. Ah!, e o mana burn ainda existe. 😀

O formato mais divertido, em que as manas ainda queimam. 🙂

Neste domingo, no encerramento do Eternal Weekend 2018 da América do Norte, vamos conhecer o grande campeão Legacy do 25º de existência do Magic. Aguardaremos mais informações com Fausto!

Para acompanhar os eventos ao vivo neste domingo, vá em: http://www.cardtitan.com/coverage.

Por Paulo de Tarso

Sobre Mateus Nogueira

Professor da rede pública de ensino no Distrito Federal, formado em Ciências Biológicas, nerd multiclasse, já jogou e aprecia diversos formatos de Magic: the Gathering. É especialmente apaixonado pelo Commander em sua vertente multiplayer, sendo um infeliz sem alma, apreciador de Stax e Combos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *